Futebol Torcedores do Palmeiras vaiam Valdivia no reencontro com o Mago

Torcedores do Palmeiras vaiam Valdivia no reencontro com o Mago

Ídolo da história recente do Verdão, meia do Colo-Colo não foi poupado em sua volta ao Allianz Parque, pelas quartas de final da Copa Libertadores

Valdivia Palmeiras

Essa é a primeira vez de Jorge Valdivia contra Palmeiras no Allianz Parque

Essa é a primeira vez de Jorge Valdivia contra Palmeiras no Allianz Parque

Anderson Rodrigues/Estadão Conteúdo - 3.10.2018

Hoje no Colo-Colo, o meia chileno Jorge Valdivia não foi poupado pelos torcedores do Palmeiras nesta quarta-feira (3) no Allianz Parque. Assim que a bola rolou pelo jogo de volta das quartas de final da Copa Libertadores, o craque foi vaiado. Logo no primeiro toque, o camisa 10  do time chileno pode ouvir o som das arquibancadas.

Calendário do futebol para 2019 proíbe jogos após 21h30

Valdivia, de 34 anos, começou nas categorias de base do Colo-Colo, conquistou o campeonato chileno de 2006 e por lá ganhou o apelido de Mago. Depois de rodar pelo futebol europeu, desembarcou no Palmeiras e foi ainda mais feliz. Em duas passagens, conquistou o Paulistão (2008), a Copa do Brasil (2012 e 2015) e a Série B do Campeonato Brasileiro (2013).

Cosme: Jogos em 2019, às 21h30. Vitória da população. Derrota da Globo

Abraços depois do jogo

Prass e Valdivia trocaram camisas

Prass e Valdivia trocaram camisas

Paulo Whitaker/Reuters - 4.10.2018

Se a torcida vaiou, os ex-companheiros de Verdão trataram de dar carinho ao Mago. O goleiro Fernando Prass, ídolo da torcida, um dos mais experientes do elenco e que jogou por dois anos e meio com Valdivia, fez questão de abraçar o jogador.

Assim que o árbitro Wilmar Roldán apitou o fim do jogo, Valdivia fixou o olhar nas arquibancadas do Allianz Parque. Talvez, o jogador esperasse receber um carinho maior da torcida, quando logo foi surpreendido pelos gandulas do time, que correram para um abraço.

O largo sorriso no rosto voltou a aparecer e então Prass chegou para trocar a camisa e trazer os pensamentos de Valdivia de volta.

“Eu queria a camisa dele e ele a minha. Fui desejar sorte porque é um cara que tenho muito apreço e sempre torço por ele”, revelou Prass em entrevista após a partida.

Essa foi a primeira vez que Valdivia enfrentou seu ex-time no Allianz Parque. No jogo de ida, no Chile, o Verdão venceu por 2 a 0 com gols de Dudu e Bruno Henrique. Naquela partida, Valdivia acertou o rosto de Dudu e Moisés

Curta a página de Esportes do R7 no Facebook

Palmeirenses agredidas no metrô vão ao jogo da Copa Libertadores

    Access log