Futebol Tite: "Grupo da Copa América não está fechado"

Tite: "Grupo da Copa América não está fechado"

Em relação a Vinícius Júnior, ele deixou claro que seu maior desejo é observar de perto o jogador, em um ambiente de pressão como é a seleção brasileira

tite, seleção, copa américa

Tite se diz aberto a convocar veteranos ou jogadores jovens para a Copa América

Tite se diz aberto a convocar veteranos ou jogadores jovens para a Copa América

CBF/Flickr/28-02-19

Ao anunciar a primeira convocação da seleção brasileira em 2019, técnico Tite, afirmou que ainda não estão definido o grupo que participará da competição. 

Leia mais: Com Vinicius Junior e Paquetá, Tite faz primeira convocação de 2019

"Não está fechado...tenho minhas manias, tendências, mas uma comissão que faz contraponto. A única coisa que peço à comissão técnica são argumentos profundos. Não está fechado. Não descarto nem o jovem, como Vinícius Júnior, nem o cara mais rodado."

Em relação a Vinícius Júnior, ele deixou claro que seu maior desejo é observar de perto o jogador, em um ambiente de pressão como é a seleção brasileira.

"O Vinícius Júnior está aberto à ascensão, confirmação e afirmação, em equipes com exigência tecnica e emocional. Isso o credencia, são 26 jogos (no Real Madrid) é um número consideravel. Vejo o desempenho não é só numero é também uma convocação qualitativa. Quero poder porporcionar a ele esse crescimento e afirmação. Calma para não criar expectativa exagerada."

Para Tite, o jogador tem um estilo ousado com a bola, partindo para cima do marcador.

"Não acredito em pular etapas mas acredito que jogadores têm capacidade de pular etapas, e o Vinícius tem essa capacidade. Quero senti-lo, ver como reage ao peso da camisa. O crescimento dele é inquestionavel. É um jogador agudo, vertical, externo, aberto, de flanco, de finta, de lance pessoal, de um para um."

Por outro lado, o treinador quer utilizar a experiência de jogadores mais veteranos neste período final de observações, como o lateral Daniel Alves.

"Quero tê-lo próximo, tem 13 jogos nos últimos 14 de seu clube, há um aspecto técnico, tático, ele vem jogando como ala, por vezes como externo. Conversamos com ele e assistimos a um jogo e quero vê-lo na função de lateral, estar mais próximo para ter a avaliação do momento. Ele é um líder muito importante, tem capacidade de liderança, de expressão anímica, de falar forte com o grupo."

Negócio fechado! Veja as contratações do mercado da bola