Futebol Shakira faz apelo por jogador do Irã que pode ser enforcado por participar de protesto

Shakira faz apelo por jogador do Irã que pode ser enforcado por participar de protesto

Amir Nasr-Azadani pode ser executado por ter apoiado manifestações a favor dos direitos das mulheres em seu país

Agência Estado - Esportes
Amir Nasr-Azadani foi condenado à morte no Irã por protesto a favor das mulheres

Amir Nasr-Azadani foi condenado à morte no Irã por protesto a favor das mulheres

Reprodução/Twitter

A cantora Shakira usou as redes sociais neste domingo (18), no dia da final da Copa do Mundo entre Argentina X França, para chamar atenção para a situação do jogador iraniano Amir Nasr-Azadani, de 26 anos. O atleta estaria enfrentando a possibilidade de ser executado por participar de uma manifestação contra o governo.

"Hoje, na final da Copa do Mundo, só espero que os jogadores em campo e o mundo inteiro se lembrem de que há um homem e companheiro de futebol chamado Amir Nasr, no corredor da morte, apenas por falar em favor dos direitos das mulheres", escreveu a colombiana.

"Espero que haja mais de um minuto de silêncio em nosso coração para lembrar o que é importante e mais de uma voz unida gritando pelo que é justo", completou.

O protesto no qual Nasr-Azadani participou teria acontecido no dia 16 de setembro, na capital, Teerã, e terminou com a morte de um agente de segurança iraniano. O governo classificou o ato como um "motim".

Os protestos que conclamavam amplas mudanças sociais e políticas começaram em setembro e ocasionaram repressão brutal das forças de segurança iranianas, que prenderam mais de 14 mil pessoas, de acordo com as Nações Unidas. Pelo menos 326 pessoas foram mortas, de acordo com a ONG Iran Human Rights, com base na Noruega.

As manifestações no Irã começaram após a morte de Mahsa Amini, conhecida por seu nome curdo, Jina, sob custódia da polícia da moralidade, e têm sido lideradas principalmente por mulheres.

As arquibancadas da Copa do Mundo do Catar serviram de palco para manifestações da torcida do Irã contra o regime, com a presença de camisetas, faixas e gritos por "Azadi" ("Liberdade", em persa). No jogo de estreia da seleção nacional, os jogadores não cantaram o hino.

Quem é o jogador do Irã que será enforcado por protestar a favor das mulheres

Últimas