Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Seleção masculina da Espanha critica 'comportamentos inaceitáveis' de Rubiales

Grupo de jogadores expressou solidariedade ao time feminino; Fifa suspendeu presidente da federação por 90 dias

Futebol|Do R7

Álvaro Morata
leu comunicado escrito pelos jogadores da seleção
Álvaro Morata leu comunicado escrito pelos jogadores da seleção Álvaro Morata leu comunicado escrito pelos jogadores da seleção

A seleção masculina da Espanha se pronunciou contra o "comportamento inaceitável" do presidente da federação de futebol, Luis Rubiales, nesta segunda-feira (4).

Em comunicado feito pelos jogadores convocados pelo técnico Luis de La Fuente, o grupo expressa solidariedade a seleção feminina.

"Queremos rechaçar o que consideramos comportamentos inaceitáveis por parte do Sr. Rubiales, que não esteve a altura da instituição que representa. Nos situamos de maneira firme e claro do lado dos valores que o esporte representa. O futebol espanhol deve ser um motor de respeito, inspiração, inclusão, diversidade e deve dar o exemplo em suas condutas dentro e fora de campo", declarou o atacante Álvaro Morata, porta-voz do grupo de jogadores, que leu a carta durante uma entrevista coletiva.

"Queremos lamentar e expressar nossa solidariedade com as jogadoras que tiveram seu exito manchado", completa.

Publicidade

Na final da Copa feminina, o título espanhol sobre a Inglaterra acabou sendo ofuscado pelas posturas de Rubiales no Accor Stadium, palco da decisão. 

Nas tribunas do estádio, o mandatário foi flagrado segurando as partes íntimas, durante a celebração, ao lado de mulheres da realeza espanhola. No pódio, Rubiales deu um beijo sem consentimento na jogadora Jenni Hermoso.

Publicidade

O caso gerou uma erupção na Espanha, e apesar da enorme pressão para que ele renunciasse ao cargo, Rubiales rechaçou essa possibilidade.

Na semana passada, a Fifa anunciou a suspensão do presidente da RFEF por um período inicial de 90 dias. Durante este intervalo, em que ele será alvo de processo disciplinar, não poderá ficar a frente da entidade.

Publicidade

O TAD (Tribunal Administrativo do Esporte da Epanha), também abriu um processo disciplinar contra Rubiales, por cometer falta grave e possível abuso de autoridade. O governo espanhol também se posicionou favorável a uma suspensão.

Em meio ao caos vivido na federação local, a Espanha joga na próxima sexta-feira (8), contra a Geórgia, em jogo válido pelas eliminatórias da Eurocopa. A Fúria é a vice-lanterna do grupo A, com apenas três pontos.

Não é só Rubiales: veja outros dirigentes que foram acusados de assédio sexual

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.