Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

São Paulo vence nos pênaltis e está na final da Sul-Americana

Nas penalidades, Galoppo anotou o gol que garantiu a classificação do Tricolor Paulista para a finalíssima

Futebol|Do Live Futebol BR


Calleri cabeceia em partida contra o Atlético-GO
Calleri cabeceia em partida contra o Atlético-GO

Com a necessidade de reverter um placar de 3 a 1 pela semifinal da Copa Sul-Americana, o São Paulo recebeu o Atlético-GO na noite desta quinta-feira (8), no estádio do Morumbi. A equipe comandada por Rogério Ceni venceu por 2 a 0 no tempo regulamentar, com gols de Patrick. Com isso, a partida foi para as penalidades máximas. Nas cobranças, Galoppo marcou o pênalti decisivo e classificou o Tricolor Paulista. 

Agora, o São Paulo enfrentará o Independiente Del Valle na grande decisão do torneio. A equipe equatoriana venceu o Melgar, do Peru, e garantiu a vaga na finalíssima. O campeão sul-americano será definido no dia 1 de outubro, no estádio Mario Alberto Kempes, em Córdoba, na Argentina.

Dando sequência na temporada, o São Paulo volta a campo no próximo domingo (11), em partida contra o Corinthians, pelo Campeonato Brasileiro. A bola rola às 16h (de Brasília), no estádio do Morumbi.

Já o Atlético-GO visita o Coritiba, também no domingo (11), às 16h (de Brasília), no estádio Couto Pereira, no Paraná.

Publicidade

Gol no início e pressão Tricolor

O São Paulo iniciou os primeiros 45 minutos pressionando bastante o Atlético-GO. Dando poucas chances para o dragão respirar, o Tricolor bombardeou a área do clube goiano e conseguiu abrir o placar aos 4 minutos do primeiro tempo com Patrick.

Publicidade

Leia também

O Tricolor seguiu na área atleticana, ainda que o Dragão não tenha sentido o gol. Calleri teve a chance de ampliar, mas o árbitro marcou falta do jogador no lance e anulou o que seria o segundo tento do Tricolor na partida.

Depois de bastante intensidade, a equipe de Ceni diminuiu a velocidade e viu o Atlético passar a gostar mais do jogo. Na reta final, Jorginho foi bastante acionado e o Dragão teve chance de empatar com Churín, mas parou em defesa de Felipe Alves.

Pressão continua e noite brilhante de Patrick

Os minutos finais começaram da mesma maneira que o primeiro tempo, com bastante intensidade do São Paulo. Sem mudanças, o Tricolor seguiu atacando e não deixando o Atlético-GO jogar. Com bastante volume de jogo, o São Paulo precisava acertar o pé, visto que desperdiçava as principais chances criadas.

Aos 17’, a estrela de Patrick brilhou novamente e após cruzamento de Alisson, o Pantera tocou na bola, ampliando o marcador para o São Paulo. Era o resultado necessário para levar a partida para os pênaltis.

Após o gol, os times diminuiram o ritmo aplicado, muito devido ao cansaço físico da intensidade empregada nos minutos anteriores. Com isso, o jogo ficou morno e sem grandes chances para ambos os lados. Com o resultado, a decisão foi para os pênaltis.

Nas cobranças...

O primeiro a cobrar foi Reinaldo, para o São Paulo, o batedor oficial do Tricolor não desperdiçou e anotou o primeiro das cobranças. Welington Rato, com um bom chute, empatou para o Dragão.

Calleri fez o segundo do Tricolor Paulista, já Baralhas desperdiçou a cobrança para os goianos. Na terceira rodada, Luciano parou em Renan, e Shaylon deixou tudo igual no Morumbi.

Igor Vinícius novamente colocou o São Paulo na frente, e Léo Pereira mandou a cobrança na trave. A grande chance ficou para os pés de Galoppo, e o argentino não desperdiçou, colocando o São Paulo na final da Sul-Americana.

FICHA TÉCNICA

São Paulo x Atlético-GO

Local: Estádio do Morumbi - SP

Data e hora: quinta-feira (8), às 21h30 (de Brasília)

Árbitro: Fernando Rapallini (ARG)

Assistentes: Juan Belatti e Diego Bonfa (ARG)

VAR: Mauro Vigliano (ARG)

Cartões amarelos: Wanderson, Jefferson (Atlético-GO)

Gols: Patrick aos 4’/1T e aos 17’/2T (São Paulo)

SÃO PAULO: Felipe Alves; Igor Vinícius, Diego Costa, Léo e Reinaldo; Gabriel (Pablo Maia), Rodrigo Nestor (Talles Costa), Alisson (Galoppo) e Patrick (Juan); Luciano e Calleri. Técnico: Rogério Ceni.

ATLÉTICO-GO: Renan; Dudu (Hayner), Wanderson, Klaus e Jefferson; Baralhas, Marlon Freitas, Edson Fernando (Shaylon) e Jorginho (Leo Pereira); Wellington Rato e Churín (Ricardinho). Técnico: Eduardo Baptista.

Rainha Elizabeth 2ª viveu momentos marcantes também nos esportes; confira

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.