Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

São Paulo faz 3 a 0 no Joinville e espanta a crise

Com gols de Dória, Michel Bastos e Pato, Tricolor não dá chances ao time do sul

Futebol|Do R7

Com contrato renovado, Michel Bastos fez o segundo do Tricolor
Com contrato renovado, Michel Bastos fez o segundo do Tricolor Com contrato renovado, Michel Bastos fez o segundo do Tricolor

A técnica ainda tímida do São Paulo contra a aplicação tática do Joinville não foi o único duelo do Morumbi na noite deste sábado (23). Enquanto o Tricolor Paulista teve dificuldades para se impor e construir o 3 a 0 na terceira rodada do Campeonato Brasileiro, torcedores comuns e organizados protagonizaram nas arquibancadas um confronto de ideias e opiniões.

Classificação e jogos

Antes do início do jogo, os gritos tradicionais com o nome de cada um dos 11 titulares não foram vistos. Apenas Rogério Ceni foi exaltado e Luis Fabiano, como continuidade dos protestos feitos durante a tarde, foi chamado de pipoqueiro por uma das organizadas. Foi o estopim para que as relações tricolores se abalassem, já que os outros setores do Morumbi preferiram proteger Fabuloso.

Como se quisesse agradecer a confiança da maioria que defendeu o centroavante, o São Paulo entrou pilhado. Não demorou três minutos para assustar em duas descidas rápidas, mas a primeira delas terminou em furada grotesca de Luis e, claro, vaias da organizada. Mas antes que a rixa ideológica pudesse trazer prejuízos ao time, o eficiente Bruno registrou sua terceira assistência no ano para Dória abrir o placar com bela cabeçada aos 11 minutos. Fabuloso seguiu discreto em campo até desabafar nas entrevistas no intervalo e ser sacado por Milton Cruz

Publicidade

No segundo tempo, o Tricolor teria Alexandre Pato no comando de ataque, cercado pelo apagado PH Ganso, por Michel Bastos e pela surpresa Thiago Mendes, que já havia treinado muito bem na sexta-feira. Um quarteto mais agudo, que precisaria de apenas 13 minutos para resolver. Paulo Miranda, outro destaque do treinamento de sexta, começou tudo com pegada e precisão para desarmar no meio e já acionar Pato.

Solidário e frio foi o passe do camisa 11 na lacuna deixada pelo Joinville na esquerda do ataque tricolor, espaço preenchido com vigor e potência pelo chute certeiro de Michel. De contrato renovado até o fim de 2017, nos braços da torcida e com seis gols na temporada, ele mais uma vez trouxe alívio ao Morumbi, a ponto de permitir a estreia do jovem atacante João Paulo, de 18 anos, que o substituiu aos 33.

Publicidade

Tempo suficiente para o garoto ser o primeiro a abraçar Pato, que comemorou com raiva o belo gol marcado de pé esquerdo já aos 40 minutos. Mais razões para os torcedores comuns vaiarem os organizados, que resolveram voltar a protestar contra Ataíde Gil Guerreiro e Luis Fabiano no fim do jogo.

Assim, o Morumbi segue com apenas dois gols sofridos pelo São Paulo e com aproveitamento de 92,3% na temporada. E que viu cair tabu diante de times de Santa Catarina no Brasileirão que se arrastava desde outubro de 2012: quatro jogos, dois empates e duas derrotas. Assim, mais aliviado, o Tricolor chega a seis pontos no torneio nacional, enquanto o JEC permanece com apenas um e nenhum gol marcado.

Publicidade

Trocado no intervalo, Luis Fabiano desabafa sobre torcida e contrato

Acompanhe a página de Esportes do R7

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 3 X 0 JOINVILLE

Local: São Paulo, em São Paulo (SP)

Data e horário: 23 de maio de 2015, sábado, às 18h30

Árbitro: Wagner Reway-MT (FIFA)

Assistentes: Janette Mara Arcanjo (MG) e Paulo Cesar Silva Faria (MG)

Renda e Público:

Gols: Dória 10'/1T (1-0); Michel Bastos (13'/2ºT); Pato (40'/2ºT)

Cartões amarelos: Thiago Mendes

Cartões vermelhos:

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Bruno (Hudson 18'/2ºT), Paulo Miranda, Dória e Reinaldo; Denilson, Souza, Michel Bastos (João Paulo 32'/2ºT) e Ganso; Luis Fabiano (Pato - Intervalo). Técnico: Milton Cruz

JOINVILLE: Oliveira; Mário Sérgio, Bruno Aguiar, Guti e Rogério; Anselmo, Naldo, Marcelo Costa e Marcelinho Paraíba (Augusto César 23'/2ºT; William Henrique (Willian Popp 15’/2ºT) e Kempes (Jael 15’/2º T). Técnico: Hemerson Maria

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.