Futebol Santos é castigado por 'lei do ex' e cede empate no final da partida

Santos é castigado por 'lei do ex' e cede empate no final da partida

Com gol de Mercado, Peixe saiu atrás no marcador, mas virou com Pirani e Madson. Yuri Alberto, ex-Santos, empatou no final

  • Futebol | Do R7, com informações do Lance!

Santos é castigado por lei do ex e cede empate no fim da partida

Santos é castigado por lei do ex e cede empate no fim da partida

ANDERSON LIRA/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO - 22/08/2021

O Santos foi mais uma vez castigado pela folcórica 'lei do ex' e empatou neste domingo (22) com o Internacional por 2 a 2, na Vila Belmiro, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Peixe saiu atrás no marcador após sofrer gol de Mercado, mas virou com Gabriel Pirani e Madson. No final da partida, Yuri Alberto, revelado nas categorias de base do Santos, deixou tudo igual.

Com o resultado, o Santos cai para 11ª posição na tabela, atrás do próprio Internacional. As duas equipes têm os mesmos 22 pontos neste Brasileirão, mas o Colorado supera o Alvinegro pelos critérios de desempate.

Na próxima rodada, o Santos terá um compromisso bastante complicado. O desafio será contra o Flamengo, de Renato Gaúcho, no próximo sábado (28), às 19h, na Vila Belmiro. Antes, porém, o Peixe viaja a Curitiba para enfrentar o Athletico-PR, pela partida de ida das quartas de final da Copa do Brasil. A equipe de Fernando Diniz entra em campo na quarta-feira (25), às 19h. O jogo de volta acontece só em setembro, no dia 14.

O jogo

A partida da Vila começou com o Internacional marcando pressão e dificultando a saída de bola do Santos, algo que vem se tornando rotineiro quando o Alvinegro está em campo. E, logo aos 7 minutos, o Internacional se aproveitou de um vacilo da defesa para abrir o placar com Gabriel Mercado, estreante da noite.

O Santos chegou a empatar praticamente na sequência, com Marcos Leonardo, mas o VAR confirmou o impedimento marcado pela arbitragem de campo e anulou o gol do atacante alvinegro.

O empate, de verdade, chegou aos 23 minutos, depois que Jean Mota, que não estava bem no jogo, encontrou Gabriel Pirani no meio dos zagueiros do Inter. O meia ganhou na velocidade e chutou cruzado. A bola bateu na trave e morreu no fundo das redes: 1 a 1.

Depois do gol, o Santos melhorou e, na base do abafa, virou antes da descida para os vestiários, depois que Lucas Braga fez boa jogada pela esquerda e cruzou na cabeça de Madson: 2 a 1 e alívio na Vila Belmiro.

No segundo tempo, a partida, que esquentou após a virada do Peixe, seguiu na mesma toada. O Santos apresentou alguns erros defensivos e só não ficou sem Wagner Leonardo porque a arbitragem fez vista grossa para uma falta de cartão amarelo, momentos depois de o defensor ter levado a primeira advertência. Na sequência, também fez vista grossa para uma agressão de Mercado em cima de Marcos Leonardo, "empatando" em erros.

O Inter resolveu partir para cima com a entrada de Guerrero no lugar de Mercado, e o Santos passou a ser reativo e esperar a chance de encaixar o contra-ataque e matar o jogo. Além de não conseguir, ainda sofreu o gol de empate, em novo vacilo de Felipe Jonatan, para alegria do ex-santista Yuri Alberto.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 2 X 2 INTERNACIONAL

Data e hora: 22 de agosto de 2021, às 18h15
Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhaes (RJ)
Assistentes: Michael Correia (RJ) e Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ)
VAR: Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ)
Cartões amarelos: Fernando Diniz, Wagner Leonardo (Santos), Rodrigo Lindoso, Mercado (Internacional)
GOLS: Gabriel Mercado (0 x 1), aos 7, Gabriel Pirani (1 x 1), aos 23, Madson (2 x 1), aos 34 minutos do 1º tempo; Yuri Alberto (2 x 2) aos 43 minutos do 2º tempo.

SANTOS: João Paulo; Madson, Luiz Felipe, Kaiky e Felipe Jonatan; Camacho, Jean Mota, Carlos Sánchez (Vinícius Balieiro) e Gabriel Pirani; Lucas Braga e Marcos Leonardo (Bruno Marques). Técnico: Fernando Diniz.

INTERNACIONAL: Daniel; Gabriel Mercado (Guerrero), Bruno Méndez, Víctor Cuesta e Moisés (Paulo Vitor); Rodrigo Dourado, Rodrigo Lindoso (Boschilia), Edenilson, Patrick (Palacios) e Taison; Yuri Alberto. Técnico: Diego Aguirre.

Roger é demitido e já é oitavo técnico sem emprego no Brasileirão

Últimas