Futebol Santos 2023: o desafio de acertar nos nomes para ser competitivo

Santos 2023: o desafio de acertar nos nomes para ser competitivo

Clube precisa equilibrar a gestão pés no chão com a necessidade de reforçar elenco para não correr mais riscos e voltar a dar trabalho

  • Futebol | Do Live Futebol BR

Soteldo e Fernández: venezuelano e uruguaio chegaram em momentos diferentes

Soteldo e Fernández: venezuelano e uruguaio chegaram em momentos diferentes

Ivan Storti/Santos FC - (29-09.2022)

Após períodos de sufoco e oscilações, o Santos mira 2023 para voltar a ser competitivo. Tida como pés no chão, a diretoria sabe que precisará sonhar um pouco mais alto para não frustrar (de novo) a torcida. Pode parecer longe, mas, para quem lida com planejamento, o ano que vem já chegou. E isso tudo ainda está concentrado nas mãos do presidente Andres Rueda porque não houve reposição no cargo de gerente executivo de futebol.

Suas poucas declarações indicam que o clube continuará em busca do que ele gosta de chamar de “oportunidades”. Que, por sua vez, também representam um certo grau de incerteza. Foi o caso de Luan. Vindo do Corinthians em condições especiais de empréstimo até o fim do Campeonato Brasileiro, o camisa 10 segue no páreo para continuar porque o elenco precisa de um meia armador.

Mas se Luan ainda depende de mais performance para se consolidar, o meia-atacante Soteldo é uma permanência praticamente certa. O venezuelano, que já tinha cativado a torcida em sua passagem entre 2019 e 2021, retornou por empréstimo em agosto até o junho de 2023. O Peixe terá que se virar com seu cofre para fazer valer a opção de compra ao final do vínculo.

Ainda do atual elenco não faria sentido dispensar o volante Camacho. Ele teve contrato renovado em setembro. O prazo final passou de dezembro de 2022 para dezembro de 2023. Segue substituindo bem o uruguaio Rodrigo Fernández quando necessário.

Fernández que, por sua vez, seria uma prioridade da atual gestão para que continue em 2023. Ele chegou por empréstimo em março, até o fim de dezembro de 2022, mas com opção de compra dos direitos econômicos, o que já estaria encaminhado.

O goleiro reserva Paulo Mazoti também seguirá com o elenco após estender seu vínculo até final de 2024 (o anterior tinha validade igualmente até dezembro).

Lembrando que o goleiro titular João Paulo, com contrato renovado ainda em dezembro de 2021, até dezembro de 2026, é um desafio à parte. Por conta de suas defesas decisivas ao longo de duas temporadas, o assédio aparece – inclusive de clubes do exterior.

Também foi realizada, nos últimos dias, a renovação do meia-atacante Lucas Barbosa – de agosto de 2025 para julho de 2026. Reserva, mas com chances maiores na próxima temporada.

Assim como também deverá ter espaço o meia Ed Carlos – finalmente relacionado em jogos recentes, mas ainda sem atuar. Tudo indica que isso ocorrerá em breve, especialmente no próximo Campeonato Paulista.

Base de presença
Paulista que também deverá ter a presença de nomes do sub-20 no time de cima. Os mais cotados são o atacante Weslley Patati (atualmente lesionado), o zagueiro boliviano Leonardo Zabala e o meia-atacante e compatriota Miguelito.

Esses dois, aliás, estiveram com a seleção principal da Bolívia nos amistosos da última Data-Fifa. O Alvinegro Praiano também acaba de renovar com o jovem goleiro Breno. 

Quem sai?
Fato é que jogadores também deixarão o clube, como é natural. Porém, também nesse quesito, o presidente santista não aceita arcar com prejuízos financeiros.

Por isso, prefere esperar por situações que resultem em transferências. O relógio está correndo. Tendem a deixar o Santos os laterais-direitos Auro e Madson (ou pelo menos um deles). Auro voltou a ser relacionado como reserva depois de muito tempo com Nathan, recém-chegado, como titular. Madson, após 13 jogos seguidos como titular, perdeu espaço e ainda não teve contrato renovado. 

Mais: tem a quase enigmática situação dos equatorianos Jhojan Julio (meia-atacante) e Bryan Angulo (atacante). Praticamente não jogam, treinam normalmente e podem estar de malas prontas. A chance maior de sair primeiro, segundo bastidores, recairia sobre Julio. 

Pituca mantém essa imagem santista em suas redes sociais

Pituca mantém essa imagem santista em suas redes sociais

Rede social

Velhos conhecidos
Se o Santos conseguir equacionar o desafio de “limpar a área”, como quer a torcida, e “ir ao mercado”, como os torcedores desejam ainda mais, novas-velhas-caras podem chegar.

É o caso de Diego Pituca. O meia, que esteve no Peixe entre 2017 e 2021, pertence ao Kashima Antlers, mas voltou a entrar no radar do time do litoral nos últimos meses.

O xará e também meia Diego Ribas pode ter o mesmo destino. De saída do Flamengo, esteve recentemente em Santos para reencontrar amigos e família. O camisa 10 deixou seu nome escrito no time entre 1997 e 2001, tem casas na cidade e ficará sem clube em breve.

O Santos tem, ainda, vários jogadores emprestados que, a depender de avaliação da performance ao final da temporada, podem até encontrar espaço para retornar. É o caso do meia Gabriel Pirani – transferido para o Cuiabá até dezembro.

Perto e longe
Um ou outro atleta sul-americano também pode pintar. Até porque as tratativas com alguns já ocorreram recentemente. Um exemplo é o meia argentino Franco Cristaldo (Huracán), que esteve na órbita em boa parte de 2022.

Atacante do Coritiba, Alef Manga é outro cogitado. Manga nunca jogou no time, mas é nascido em Santos, onde também tem família, residência e defensores entusiastas.

E Neymar?
Ninguém duvida desse retorno. A questão é quando. Após um período de distanciamento, Neymar voltou a ser cortejado pela direção santista – e vem retribuindo a atenção.

No momento em que o craque esteve em situação delicada no Paris Saint-Germain neste ano, Andres Rueda foi em cima. “Minha obrigação é pelo menos tentar, saber do interesse dele...”, chegou a declarar após contatos com o pai e empresário, Neymar da Silva Santos.

Em agosto, Davi Lucca, filho de Neymar, visitou a Vila Belmiro e foi recebido como celebridade. Neymar, de longe, compartilhou tudo em suas redes sociais.

“Eu apostaria em um retorno para 2024”, comenta um profissional ligado à direção santista. A torcida sonha já com 2023 e acredita que o desempenho do craque na Copa pode pesar em sua escolha de antecipar a volta. A conferir.

Kevyson, Patati... 7 talentos da base com contratos renovados no Santos

Últimas