Futebol Rony brinca após sugerir Abel Ferreira na seleção: 'Torcida do Palmeiras me mata'

Rony brinca após sugerir Abel Ferreira na seleção: 'Torcida do Palmeiras me mata'

Atacante do Palmeiras diz estar realizando sonho ao vestir a amarelinha, e vai guardar a camisa do jogo contra Marrocos

Agência Estado
Rony participa de treino da seleção em Tânger, Marrocos

Rony participa de treino da seleção em Tânger, Marrocos

Rafael Ribeiro/CBF - 22.03.2023

O atacante Rony vem curtindo os melhores dias da carreira em Tânger, no Marrocos. Convocado pela primeira vez para a seleção brasileira, ele curte o sonho de infância aos 27 anos e também deu sua opinião sobre quem acha que deveria ser o substituto de Tite.

Homem de confiança de Abel Ferreira no Palmeiras, gostaria de ver o português dirigindo a equipe nacional.

"Abel Ferreira na seleção brasileira seria excepcional. Se ele tiver oportunidade de dirigir a seleção seria muito útil", afirmou o atacante, que evitou fazer muito lobby ao português para não ter "problema" com os palmeirenses.

"Somos suspeitos a falar (jogadores do clube), vão tirar o Abel do Palmeiras e a torcida me mata. Mas é lógico que somaria bastante."

Confiante em ganhar alguns minutos diante do Marrocos, o atacante já adiantou que guardará a primeira camisa da seleção com carinho.

"Várias pessoas já pediram (a camisa), mas é um momento único, é a realização de um sonho. A primeira camisa vai ficar guardada no meu escritório", afirmou. "Vou fazer um quadro dela para nunca esquecer desse momento que estou vivendo. Todas as vezes que eu entrar lá, olhar para ela e imaginar esse momento, vou lembrar de ter realizado um grande sonho".

Há tempos se destacando no País, Rony já era cobrado na seleção brasileira faz algum tempo e não esconde a euforia pelo chamado de Ramon Menezes.

"Todos que trabalharam comigo ou que jogaram comigo conhecem um pouco da minha história, um pouco da minha vida. Eles sabem o que eu passei para estar aqui hoje, para estar realizando esse sonho", enfatizou. "Quando eu comecei a jogar como profissional, eu sempre tive como objetivo ajudar meus familiares e chegar a um grande nível, que era vestir a camisa da seleção", lembrou.

"Hoje eu estou realizando esse sonho e é lógico que para um jogador que sai do interior, que passou tantas dificuldades e pôde realizar isso, é algo grandioso. Então eu me sinto um cara muito abençoado, um cara muito, muito realizado e acredito que isso só acontece quando você tem fé e acredita no seu potencial."

Manchester City tem o elenco mais valioso do mundo; veja a posição dos times brasileiros

Últimas