Futebol Renato Gaúcho não aceita proposta para comandar Corinthians

Renato Gaúcho não aceita proposta para comandar Corinthians

Treinador e diretoria alvinegra encerraram negociações na noite desta quinta-feira (20). Clube não tem outro nome em consenso

  • Futebol | Do R7

Renato teve campanha impulsionada pela torcida

Renato teve campanha impulsionada pela torcida

Everton Silveira/Agência Estado/03-04-21

Renato Gaúcho recusou oficialmente a proposta do Corinthians na noite desta quinta-feira (20). O treinador, que está sem clube desde que deixou o Grêmio, preferiu seguir sem um clube para treinar.

O técnico chegaria para substituir Vágner Mancini, demitido no último domingo, após eliminação da equipe nas semifinais do Paulista. 

Para a cúpula do clube, comandada pelo presidente Duílio Monteiro Alves, que assumiu no início do ano, a chegada de Renato era a chance da diretoria mostrar planos ousados para o clube.

O Corinthians já admitiu que não tem um Plano B para substituir Mancini. O time já havia sinalizado que não tinha pressa, já que está eliminado da Copa Sul-Americana e também não está nas finais do Campeonato Paulista.

"Depois de três dias de conversas francas, o Sport Club Corinthians Paulista e o técnico Renato Portaluppi decidiram encerrar cordialmente as negociações para uma possível vinda do treinador ao comando da equipe profissional", escreveu o Corinthians, em nota oficial.

Uma campanha da torcida nas redes sociais, com hashtag #AceitaRenato, chegou a frequentar os trending tops do Twitter, mas não convenceu o treinador.

Após carreira vitoriosa como jogador, entre 1981 e 1999, quando teve passagens marcantes por clubes como o Grêmio e o Flamengo, Renato se tornou técnico em 2000, ao assumir o Madureira.

Como treinador, Renato conseguiu, ao longo dos anos, encontrar um perfil que mesclava firmeza e diálogo, tornando-se um especialista na gestão de grupos, principalmente quando assumiu o Grêmio pela terceira vez, em 2016, permanecendo até 2021 e conquistando importantes títulos, como a Copa do Brasil em 2016 e a Libertadores de 2017.

Triste realidade: Corinthians já foi eliminado dez vezes em sua arena

Últimas