Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

RECORD lamenta a morte do narrador esportivo Silvio Luiz

Locutor ficou marcado por seus famosos bordões nas transmissões em jogos de futebol

Futebol|Do R7

Silvio Luiz marcou gerações no esporte com suas narrações e bordões
Silvio Luiz marcou gerações no esporte com suas narrações e bordões (Antonio Chahestian/RECORD)

É com profundo pesar que a RECORD recebe a notícia do falecimento, aos 89 anos, do locutor esportivo Silvio Luiz, na manhã desta quinta-feira (16), em São Paulo, sua cidade natal.

Nascido em 14 de julho de 1934, Silvio começou sua carreira na Rádio São Paulo, em 1952, fazendo locuções e pequenas participações em radionovelas. Foi um dos primeiros funcionários, da então, TV Record Canal 7 de São Paulo. Chegou na emissora 18 dias após a inauguração, em setembro de 1953.

Figura icônica no jornalismo esportivo, leva a marca de ser o primeiro repórter de campo da TV brasileira e esteve na primeira transmissão interestadual entre a TV Rio e TV Record de São Paulo, em 1956, num jogo no Maracanã, entre Brasil e Itália.

Silvio Luiz também foi ator de teleteatro e novelas, quando ainda eram feitas ao vivo. Participou, em 1958, da primeira versão de Éramos Seis, na RECORD, onde interpretava Julinho, um dos filhos de dona Lola.

Publicidade

Esteve em diversos programas na RECORD. Entre eles, Quem Tem Medo da Verdade, Sportvisão, Clube dos Esportistas, Risos e Melodias, Astros do Disco, Festivais de MPB e Record nos Esportes. Na década de 1970, com a morte de Geraldo José de Almeida, assumiu o cargo de diretor de programação e operações da RECORD e também passou a ser o principal locutor esportivo da emissora. Durante a Copa do Mundo de 1982, na Espanha, sem o direito de imagens na TV, comandou a equipe de esportes pela Rádio Record.

Além de sua atuação como narrador com as icônicas frases “Olho no lance!”, “Pelo amor dos meus filhinhos”, “Confira comigo no replay”, “Pelas barbas do profeta”, “Balançou o capim no fundo do gol!” e “Pelo cheiro da mortadela vai ser uns 6 a zero”, Silvio também foi árbitro de futebol profissional.

Publicidade

Seu último trabalho como locutor foi na partida entre Palmeiras e Santos, válida pela final do Campeonato Paulista de 2024, no último dia 07 de abril. Ele narrou o jogo, ao lado dos humoristas Carioca e Bola, para as transmissões digitais da RECORD, exibidas no R7.com e PlayPlus. Neste dia, Silvio Luiz passou mal durante o segundo tempo da partida e foi levado para atendimento médico.

Seu legado e contribuição para a televisão brasileira, para o jornalismo e para o esporte são inestimáveis. Nossos mais profundos sentimentos a sua esposa Márcia, seus filhos Alexandre, Andréa e André, seus netos e amigos.

A voz de Silvio Luiz continuará ecoando nos estádios e na memória dos fãs de todo Brasil.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.