Campeonato Brasileiro

Futebol RB Bragantino resolve no primeiro tempo e goleia o Atlético-GO

RB Bragantino resolve no primeiro tempo e goleia o Atlético-GO

Massa Bruta abriu 3 a 0 nos 45 minutos iniciais e pôde poupar atletas na segunda etapa, na qual conseguiu aumentar a diferença

  • Futebol | Do Live Futebol BR

Ytalo marcou um golaço e abriu o caminho para a vitória do Bragantino

Ytalo marcou um golaço e abriu o caminho para a vitória do Bragantino

Ari Ferreira/RB Bragantino

Após uma semana corrida, com estreia no Campeonato Brasileiro 2022 e empate difícil contra o Vélez Sarsfield (Argentina) pela Libertadores, o RB Bragantino encarou e goleou o Atlético-GO por 4 a 0 no Nabi Abi Chedid, na noite deste domingo (17), na segunda rodada do Brasileirão. O Massa Bruta resolveu no primeiro tempo, com gols de Ytalo, Natan e Sorriso, e no segundo Léo Ortiz deu números finais.

O técnico Maurício Barbieri decidiu mandar a campo quase todo o seu time titular, mesmo com Copa do Brasil no meio da semana, e, com o placar favorável no primeiro tempo, pôde tirar os principais atletas no segundo, para poupá-los. 

Próximos jogos
O Massa Bruta agora volta as atenções para a Copa do Brasil, na qual, pela terceira fase, enfrenta o Goiás na quarta-feira (20), às 19h, no Serra Dourada, em Goiânia (GO).

Já o Dragão, também pela terceira fase da Copa do Brasil, enfrenta o Cuiabá na quinta-feira (21), às 21h30, no estádio Antônio Accioly, em Goiânia (GO).

O jogo
O jogo começou com bastante movimentação e com as duas equipes buscando as melhores formas de quebrar a barreira adversária, com marcação alta e pressão na saída de bola. O Atlético foi o primeiro a assustar, aos 30 segundos de jogo, com Marlon Freitas, que bateu da entrada da área para defesa de Cleiton.

Sem se abalar com o perigo logo no começo, o Massa Bruta manteve seu plano de jogo de domínio da posse de bola e paciência na troca de passes e conseguiu a primeira oportunidade aos 16, com Sorriso batendo de primeira e obrigando Luan Polli a trabalhar.

Mas foi na base da pressão na saída que o Bragantino chegou ao primeiro gol. O volante Baralhas saiu jogando mal e perdeu para Praxedes, que deixou para Jadsom. Ele acionou Ytalo, que arriscou de longe e mandou no ângulo de Luan, para abrir o placar com um belo gol.

O gol abalou o Dragão e motivou o Braga. Seis minutos depois, em cobrança de escanteio, Natan subiu mais que a zaga e marcou o segundo, de cabeça. Mas não parou por aí. Aos 30, Bruno Tubarão avançou pela esquerda e cruzou para Sorriso, que dominou e bateu forte, sem chance para Luan Polli. 3 a 0 Bragantino.

A segunda etapa começou com três alterações de Umberto Louzer para tentar mudar o cenário, porém sem efeito imediato, já que o Bragantino continuou "alugando" o campo de ataque e fazendo o time goiano recuar. 

No entanto, a primeira grande oportunidade foi somente aos 13, com Aderlan, que bateu firme de fora da área para defesa de Luan. No escanteio, porém, o goleiro nada pôde fazer para impedir o quarto gol de Léo Ortiz, que subiu na primeira trave e desviou para o fundo das redes. 

Mas o Braga, mesmo com o placar favorável e sem pressionar muito, continuou tendo chances. Aos 20, Luan Cândido invadiu a área e bateu firme, para defesa de Luan. Aos 30, foi a vez de Bruno Tubarão arriscar de longe, levando o goleiro do Dragão a trabalhar. Daí para a frente, o time paulista apenas administrou o resultado, até o apito final.

FICHA TÉCNICA
RB Bragantino 4 x 0 Atlético-GO
Local: Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP)
Data e hora: domingo (17/4), às 18h

Árbitro: Paulo Roberto Alves Júnior
Auxiliares: Bruno Boschilia e Vinícius Gonçalves Dias Araújo

Gols: Ytalo, aos 19'/1ºT, Natan, aos 25'/1ºT, Sorriso, aos 30'/1ºT, e Léo Ortiz, aos 14'/2ºT (RB Bragantino)

RB BRAGANTINO: Cleiton; Aderlan, Léo Ortiz, Natan e Luan Cândido; Jadsom (Eric Ramires), Lucas Evangelista (Miguel) e Praxedes; Sorriso (Helinho), Ytalo (Alerrandro) e Bruno Tubarão (Carlos Eduardo). Técnico: Maurício Barbieri.

ATLÉTICO-GO: Luan Polli; Dudu, Wanderson, Edson e Jefferson (Hayner); Baralhas, Marlon Freitas (Edson Fernando), Shaylon (Luiz Fernando) e Jorginho (Churín); Léo Pereira e Wellington Rato (Rickson). Técnico: Umberto Louzer.

Al Rihla revelada: relembre todas as bolas da história das Copas

Últimas