Futebol Qual a origem do dinheiro do clube que pode tirar Abel Ferreira do Palmeiras?

Qual a origem do dinheiro do clube que pode tirar Abel Ferreira do Palmeiras?

Al-Sadd, do Catar, recebe investimentos da terceira família mais rica do mundo, os Al-Thani

Abel recebeu proposta milionário de clube do Catar

Abel recebeu proposta milionário de clube do Catar

Cesar Greco/Divulgação/Palmeiras

Os dias de Abel Ferreira no Palmeiras podem estar contados graças a uma proposta astronômica do Catar. Segundo o Blog do Nicola, o Al-Sadd ofereceu R$ 107 milhões, livres de impostos, para a equipe do treinador. Ou seja, ele e os auxiliares teriam direito a quase R$ 9 milhões por mês.

O número impressionante o tornaria o terceiro técnico mais bem pago do mundo, apenas atrás de Diego Simeone (Atlético de Madrid) e Pep Guardiola (Manchester City).

Clique aqui e receba as notícias do R7 Esportes no seu Whatsapp
Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo Telegram
Assine a newsletter R7 em Ponto

Mas, afinal, o clube catari tem todo esse poderio econômico? De onde vem esse dinheiro?

A resposta é sim: o Al-Sadd tem condições de sobra para pagar esse valor para Abel. A equipe é a maior do Catar no esporte, com 16 títulos nacionais, duas Liga dos Campeões da Ásia, em 1989 e 2011, e um terceiro lugar no Mundial de Clubes (2011).

Mas além do prestígio no futebol, o dono do time é ninguém mais, ninguém menos, do que o sheik Mohammed Bin Khalifa Al-Thani, irmão do emir do Catar Tamim bin Hamad bin Khalifa Al-Thani.

A família Al-Thani comanda o país a quase 200 anos — desde 1825 — e tem uma fortuna estimada em R$ 1,6 trilhão (a terceira maior do mundo). Apenas o sheik, tem cerca de R$ 10 bilhões nos cofres.

O dinheiro que mantém o Al-Sadd, portanto, é da família. A principal origem do montante dos Al-Thani é a exploração de petróleo e gás natural e outros investimentos espalhados pelo mundo, como o maior edifício da Europa (o arranha-céu Shard, em Londres) e o Empire State Building (arranha-céu em Nova York).

A família também investe na loja de departamentos Harrods e, segundo o jornal chinês South China Morning Post, no banco britânico Barclays, na Volkswagen e na British Airways (companhia aérea do Reino Unido).

Se não bastasse essa lista, o patrocinador master do clube é a Qatar Airways, uma das maiores companhias aéreas do mundo e que também tem na lista de investidores os Al-Thani.

Inclusive, o membro da família Hamad Bin Ali Bin Jabor Al-Thani foi um dos primeiros CEOs da companhia, em 1995. Já em 1997, Hamad bin Khalifa Al-Thani, pai do atual emir do Catar, foi responsável por relançar a empresa a nível internacional.

Não é só o Botafogo! Veja outros times que perderam edições do Brasileirão que estavam 'ganhas'

Últimas