Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

PSG aumenta segurança na casa de Neymar, Messi e Verratti após protestos de torcida

Na última quarta-feira, torcedores organizados se reuniram em frente ao clube e à casa do brasileiro e prometeram voltar

Futebol|Do R7


Neymar está em Paris desde a última semana, em tratamento
Neymar está em Paris desde a última semana, em tratamento

A diretoria do Paris Saint-Germain decidiu nesta quinta-feira (4) reforçar a segurança, especialmente com o aumento da equipe de vigilância no centro de treinamento do clube, e em frente à casa de Neymar, Messie Verratti, que foram os principais alvos dos xingamentos dos torcedores que protestaram na tarde e noite de ontem devido à atual situação do time.

Centenas de torcedores — a maioria da Ultras, torcida organizada do PSG — se reuniram em frente à sede do clube, em Boulogne-Billancourt, para expressar insatisfação com os resultados do time e insultaram alguns jogadores, como Marco Verratti, Leo Messi, Neymar e o técnico Christophe Galtier.

Houve protesto também em frente à casa de Neymar, em Bougival (arredores de Paris), onde uma centena de pessoas vestidas de preto entoou músicas hostis ao brasileiro, como "Neymar, sai".

O atacante está em tratamento de uma cirurgia no tornozelo direito e só voltará a jogar na próxima temporada. Fontes da torcida disseram à AFP que alguns dos torcedores pretendem repetir os atos de ontem todas as tardes, até que a situação se resolva.

Publicidade

. Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp

. Compartilhe esta notícia pelo Telegram

Publicidade

Os manifestantes deixaram o local "calmamente alguns minutos após a chegada", sem "nenhuma vontade de entrar em confronto com a polícia".

Pelas redes sociais, Neymar escreveu: "Não deixe que as pessoas te coloquem na tempestade delas, coloque-as em sua paz".

Publicidade

O clube emitiu uma nota em que lamenta o ocorrido. "O Paris Saint-Germain condena, nos termos mais fortes, os atos intoleráveis e insultuosos de um pequeno grupo de indivíduos que ocorreram na quarta-feira. Quaisquer que sejam as discrepâncias, nada pode justificar tais atos. O clube dá todo o seu apoio aos seus jogadores, à sua direção e a todos os afetados por esse comportamento vergonhoso."

Esses acontecimentos foram três dias depois da derrota frente ao Lorient, no Parque dos Príncipes (3-1), pelo Campeonato Francês. Foi o terceiro resultado ruim do clube parisiense nos últimos quatro jogos em casa.

"Estamos sinceramente preocupados com o futuro e a sustentabilidade do nosso clube", disse o Collectif Ultras Paris (CUP) em um comunicado na quarta-feira, perguntando "se ainda há um piloto no avião".

"A mensagem que queremos passar é que a temporada é ridícula. Como o mercado de inverno falhou completamente até o desempenho em campo, temos jogadores que não lutam por nossas cores, que não respeitam o clube", disse o torcedor Evan Sarna à AFP na noite de ontem.

Na última terça-feira, o PSG abriu um processo disciplinar contra o seu craque argentino, que vai ser suspenso vários dias depois de uma viagem à Arábia Saudita sem o acordo do clube.

Veja como foi a viagem de Messi à Arábia Saudita, que pôs fim à relação dele com o PSG

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.