Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

Presidente do PSG diz que não deixará Mbappé 'ir embora de graça'

Craque é cotado para ir para o Real Madrid ainda nesta janela de transferências; dirigente deseja que o jogador continue no PSG

Futebol|Do R7


Mbappé chegou ao PSG em 2017, como empréstimo do Mônaco
Mbappé chegou ao PSG em 2017, como empréstimo do Mônaco

Nasser Al Khelaifi, presidente do Paris Saint-Germain, garantiu nesta quarta-feira (5) que não deixará o astro Kylian Mbappé, alvo do Real Madrid, ir embora sem trazer retorno financeiro ao clube. Com vínculo válido até junho de 2024, o atacante comunicou à diretoria que não irá acionar a opção de extensão de 12 meses presente em seu contrato. Por isso, existe o receio de que cumpra o período restante e vá para o Real sem custos de transferência, o que fez Al Khelaifi afirmar que pode negociar o jogador em breve, caso ele não assine uma renovação.

"Não podemos deixar ele ir embora como agente livre. Não podemos deixar um dos melhores jogadores de futebol do mundo ir embora de graça", disse o dirigente durante a coletiva de apresentação de Luis Enrique como técnico do time parisiense. "Se Kylian quiser continuar com a gente, como nós queremos que continue, terá de assinar um novo contrato."

· Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp

· Compartilhe esta notícia pelo Telegram

Publicidade

A declaração do catariano é a primeira manifestação oficial do clube após semanas de especulações sobre a saída de Mbappé na atual janela de transferências, justamente em razão do medo de perdê-lo sem compensação. O jogador, de 24 anos, já reforçou sua posição de não prolongar o vínculo. Al Khelaifi, contudo, assegura que o atacante chegou a dizer que "jamais sairia de graça".

O técnico espanhol Luis Enrique, escolhido para substituir Christophe Galtier, foi questionado se o clube havia dado alguma garantia da permanência do astro francês. "Vamos tentar ter o melhor elenco possível. Sempre estamos sujeitos a uma infinidade de coisas", limitou-se a responder.

Publicidade

O PSG já perdeu Lionel Messi, que vinha sofrendo muitas cobranças da torcida e decidiu aceitar uma proposta do Inter Miami, dos Estados Unidos, onde espera conviver com menor pressão. Neymar, por sua vez, só tem sido protagonista de especulações mais frias, e, no momento, a tendência é que continue no clube parisiense. O brasileiro, aliás, viveu uma das melhores fases de sua carreira sob o comando de Luis Enrique, no Barcelona, campeão da Liga dos Campeões de 2015.

Mbappé ganha quase o dobro que Neymar; veja o ranking dos mais bem pagos da Europa

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.