Peres critica saída de Sampaoli: 'Ele sempre sai dos clubes com um final infeliz'

O presidente do Santos, José Carlos Peres, criticou a saída do técnico Jorge Sampaoli, na noite desta terça-feira, após o sorteio dos grupos da Copa Libertadores. O dirigente afirmou que o treinador argentino costuma sair "de forma difícil" dos clubes onde trabalha.

"Conversamos com dirigentes da Universidad de Chile e da seleção chilena e temos relatos da convivência, e mostra que ele sai sempre de forma difícil dos clubes. É um grande treinador mas sempre sai com um final infeliz", declarou o dirigente, em entrevista ao canal Fox Sports, ao se referir aos times já comandados por Sampaoli.

Peres ressaltou que a saída foi opção do treinador, que tinha contrato até o fim de 2020. "Sampaoli perdeu grande oportunidade de cumprir o contrato e fazer grande competição. Vida que segue, Santos é maior do que todos nós. É maior que treinador, que presidente, que diretor e jogador. Isso tem que ser respeitado", afirmou.

O presidente santista também disse que deu total liberdade a Sampaoli ao longo da temporada - o time foi o vice-campeão brasileiro. "Deixamos o Sampaoli trabalhar como queria. Ele desejou jogar o segundo turno inteiro na Vila Belmiro e atendemos. Atendemos a tudo que ele pediu. Contratamos 14 jogadores, pensamos grande e chegamos ao segundo lugar."

No entanto, o dirigente admitiu que não tinha uma boa relação com o treinador argentino. "A relação não foi das melhores mas também não foi das piores", reconheceu.

Quanto ao substituto de Sampaoli, Peres se esquivou e disse que ainda está na busca. E não descartou um novo treinador estrangeiro. "Não está definido se o técnico vem de fora do Brasil ou se será do Brasil. Trabalhamos em duas frentes, uma internacional e outra nacional."