Neymar leva 2 jogos de suspensão por expulsão no episódio de racismo

Punição do comitê disciplinar da Liga de Futebol Profissional da França não julgou atacante brasileiro por insultos homofóbicos ao zagueiro espanhol

No dia em que teve revelado parte do diálogo com o zagueiro que o teria ofendido racialmente, Neymar foi julgado pelo comitê disciplinar da Liga de Futebol Profissional da França. O jogador do Paris Saint-Germain pegou nesta quarta-feira (16) dois jogos de suspensão pela expulsão, na derrota para o Olympique de Marseille, pelo Campeonato Francês. O órgão não julgou o atacantre brasileiro pelos insultos homofóbicos que vieram a público após análise de leitura labial.

COSME: Derrota de Neymar no julgamento. Racismo será só 'investigado'

Neymar chegou inclusive a ser punido por três partidas, mas terá de cumprir inicialmente apenas duas - só cumprirá a terceira se voltar a cometer um ato de indicisplina nos próximos dez jogos. Um procedimento disciplinar foi aberto contra o zagueiro Álvaro González, que não foi expulso na confusão.

Ainda no primeiro tempo de partida, o brasileiro e o espanhol começaram a se desentender em jogadas mais ríspidas. Já na etapa final, uma confusão maior começou quando Neymar derrubou o adversário em um lance sem bola e, logo na sequência, os dois partiram para defender seus companheiros de equipe em outra jogada. González teria chamado Neymar de “macaco filho da p…”, que depois revidou com um golpe na cabeça.

Expulso, o camisa 10 deixou o campo revoltado e relatou à arbitragem o episódio de racismo. Um vídeo divulgado nesta quarta, no entanto, mostra Neymar fazendo comentários homofóbicos ao adversário. "P..., viado", diz o jogador brasileiro, em tradução livre. 

A TV responsável pela transmissão da partida do último domingo disse que entregou todas as imagens disponíveis para a Federação Francesa. A Télefoot alegou também que não encontrou indícios de ofensas racistas durante a partida.