Futebol Neymar fica de fora da premiação de melhor jogador da Uefa

Neymar fica de fora da premiação de melhor jogador da Uefa

De Bruyne, Lewandowski e Neuer concorrem ao prêmio relativo à principal competição europeia de clubes; Messi é o único não-europeu que já venceu

  • Futebol | Eugenio Goussinsky, do R7

Neymar fez boa temporada mas ficou de fora

Neymar fez boa temporada mas ficou de fora

David Ramos/EFE/23-08-20

Kevin De Bruyne, Robert Lewandowski e Manuel Neuer foram os escolhidos pelos jornalistas e treinadores de clubes europeus para concorrerem ao prêmio de Jogador do Ano da UEFA de 2019-2020.

Veja também: Futebol e solidariedade durante a pandemia

O nome do vencedor será divulgado no próximo dia 1 de outubro, em teleconferência desde a cidade suíça de Nyon, durante o sorteio da Uefa para a próxima Champions League.

O craque brasileiro Neymar, que fez boa temporada e teve atuações decisivas na fase final da Champions, ficou de fora da lista, terminando em quarto lugar, com 53 pontos.

Na mesma colocação ficou o argentino Lionel Messi, o único não-europeu a receber este título. Cristiano Ronaldo, o maior vencedor desta premiação, ficou em décimo, com 25 pontos.

Levar o título de melhor da Uefa, no entanto, não tem relação direta com a premiação de Melhor do Mundo da Fifa.

Em 2018-2019, por exemplo, o holandês Virgil Van Dijk ficou com a premiação continental e Messi foi, três semanas depois, eleito o melhor do mundo.

O troféu de melhor da Uefa foi lançado em 2011, quando Messi ficou com o prêmio.

Depois, os vencedores foram os seguintes: Andrés Iniesta (2011–2012); Frank Ribéry (2012-2013); Cristiano Ronaldo (2013-2014); Lionel Messi (2014-2015); Cristiano Ronaldo (2015-2016); Cristiano Ronaldo (2016-2017); Luka Modric (2017-2018) e Virgil Van Dijk (2018-2019).

Jurgen Klopp, do Liverpool, Hansi Flick, do Bayern de Munique, e Julian Nagelsmann, do RB Leipzig disputam o título de melhor treinador da temporada.

A Fifa citou que Robert Lewandowski, atacante do Bayern de Munique, marcou 55 gols em 47 jogos com o Bayern e venceu os três campeonatos que disputou, fazendo 15 gols e sendo o artilheiro da Champions deste ano.

Ao lado de Zbigniew Boniek, (craque da Polônia que ficou com a terceira colocação na Copa do Mundo de 1982), pode ser considerado um dos dois melhores jogadores da história da Polônia.

Já Neuer, goleiro do Bayern de Munique, teve como grande trunfo o fato de ficar seis jogos seguidos sem sofrer gols na Champions (2019-2020), vencida pelo Bayern.

Na final, contra o PSG, teve atuação decisiva, como na defesa que fez após investida de Neymar. No rebote, ainda teve presença de espírito e agilidade para impedir o brasileiro de tocar para trás.

De Bruyne, do Manchester City, teve como destaque o fato de ser um dos que mais deram assistências na Europa nesta temporada, entre elas 20 na Premier League, competição na qual marcou 13 gols.

Tem um futebol técnico e objetivo, sabendo como poucos inverter jogadas com lançamentos precisos.

City entra para lista de times com uniformes questionáveis. Confira

Últimas