Neymar custou cerca de R$ 676 milhões por 80 partidas no PSG

Jogador mais caro do mundo sofreu com sucessivas lesões e, por último, com encerramento prematuro do Campeonato Francês pelo novo coronavírus

Neymar deixou Barcelona e foi para PSG por 222 milhões de euros (R$ 1,3 bilhão)

Neymar deixou Barcelona e foi para PSG por 222 milhões de euros (R$ 1,3 bilhão)

Benoit Tessier/Reuters - 4.3.2020

Lesão no quinto metatarso, no tornozelo e na coxa… Por último, a pandemia do novo coronavírus. A maior transação da história do futebol mundial tem se mostrado ainda mais cara para o Paris Saint-Germain. Com os problemas físicos e agora a decisão de se encerrar o Campeonato Francês por questões de saúde, Neymar custou cerca de 112 milhões de euros (cerca de R$ 676 milhões) por 80 partidas, em três anos.

O jornal espanhol Marca, que acompanha de perto o possível retorno do jogador brasileiro ao Barcelona ao final desta janela de transferência, tratou de fazer as contas. Ao levar em consideração que Neymar custou 222 milhões de euros (mais de R$ 1,3 bilhão em valores de hoje) e que recebe 37 milhões de euros (R$ 223 milhões) líquidos do clube francês por ano, a conta sai quase astronômica mesmo para o bilionário dono do clube Nasser Al-Khelaifi. Para quem ainda não estiver satisfeito, é quase 1,4 milhão de euros (R$ 8,4 milhões) por cada partida.

Neymar pintou a Torre Eiffel de azul, branco e vermelho e ainda colocou seu nome em um letreiro, com direito a um jantar pra lá de especial. Tudo bancado pelo clube e incentivado até mesmo pela prefeitura da cidade. Desde então os torcedores locais esperam ansiosamente o inédito título da Champions League, mas a competição foi interrompida nas quartas de fina — a Uefa deve decidir na próxima terça o que fazer com os campeonatos locais e continentais. A tendência é que a competição mais importante da Europa seja resolvida em, no máximo, duas semanas, em agosto.

O camisa 10 chegou à equipe na metade de 2017. Tudo ia bem até a grave lesão no quinto metatarso do pé direito, a mais grave da carreira, no ano seguinte, quando o time estava na fase de mata-mata da Champions, contra o Real Madrid. Neymar terminou aquela temporada com 30 jogos e 28 gols marcados. Depois da Copa do Mundo, depois de cem dias de molho, o atacante voltou a se machucar em janeiro de 2019. Foram 88 dias fora de combate. Foram 28 partidas e 23 gols marcados naquela temporada.

Da metade do ano passado para cá, o craque sofreu uma lesão no tornozelo direito, que o tirou da Copa América com a seleção brasileira, e lhe deu mais três meses de departamento médico. Quando voltou a jogar, sofreu com uma lesão muscular na coxa esquerda e ficou quatro semanas entregue aos fisiologistas para a sua recuperação. Até agora então, foram 22 partidas e 18 gols marcados pelo PSG.

Desde que começou a quarentena, Neymar se refugiou no Brasil, em sua mansão em Mangaratiba, no Rio. Ao lado dos conhecidos parças, brincou e foi também elogiado por manter a parte física em dia. Ainda assim e mesmo com o encerramento do Francês, a comissão técnica do PSG, teria pedido a volta de seus jogadores para Paris. Neymar segue no país.

Curta a página de Esportes do R7 no Facebook

Acabou o amor? Namorado da mãe de Neymar decide deixar casa dela