Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

Mesut Özil, campeão do mundo e algoz do Brasil no 7 a 1, anuncia aposentadoria do futebol

Aos 34 anos de idade, alemão estava no clube turco Basaksehir, mas teve passagens por Werder Bremen, Arsenal e Real Madrid

Futebol|Do R7, com AFP


Ozil anunciou aposentadoria hoje
Ozil anunciou aposentadoria hoje

O alemão Mesut Özil anunciou, nesta quarta-feira (22), no Twitter a aposentadoria do futebol profissional aos 34 anos de idade em uma carreira marcada por lesões e polêmicas.

Campeão do mundo em 2014 e um dos algozes do Brasil no famoso 7 a 1 no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, o atleta estava no clube turco Basaksehir.

"Depois de uma madura reflexão, anuncio minha aposentadoria imediata do futebol profissional", afirmou (veja o comunicado abaixo).

Özil, que é nascido na Alemanha e tem fortes laços com a Turquia, onde encontrou a atual mulher, teve passagens de sucesso Schalke e Werder Bremen, da Alemanha; Real Madrid, da Espanha; Arsenal, da Inglaterra; e Fenerbahce, da Turquia.

Publicidade

Despedida de Özil

Em seu depoimento no Twitter, Özil justificou o fim da carreira aos 34 anos. "Nestes últimos meses e semanas, depois de sofrer várias lesões, tornou-se cada vez mais claro para mim que era hora de deixar este grande mundo do futebol", iniciou.

O ex-jogador vida fácil nos últimos anos. Em julho havia se comprometido com o Basaksehir por uma temporada, após uma fase delicada no Fenerbahçe, um dos grandes da Turquia.

Publicidade

Ele havia chegado a Istambul no início de 2021 e o camisa 10 havia sido excluído do time principal do Fenerbahçe em março de 2022 após entrar em conflito com os responsáveis ​​pela equipe.

Özil já havia encerrado sua passagem anterior pelo Arsenal com grandes problemas.

Publicidade

O jogador, que iniciou sua carreira profissional na Bundesliga pelo Schalke 04, havia sido duramente criticado na Alemanha após posar com uma foto com o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, em maio de 2018, pouco antes da Copa do Mundo da Rússia.

Özil denunciou então ter sido vítima de ataques que considerou "racistas" e anunciou a sua saída da seleção alemã após este Mundial de 2018, em que a Alemanha foi eliminada na fase de grupos.

Por muito tempo, Özil, natural de Gelsenkirchen e de origem turca, foi considerado um exemplo de integração pelo esporte, mas o que aconteceu em 2018 marcou um antes e um depois para um jogador que vestiu a camisa da Alemanha 92 vezes, pela qual anotou 23 gols.

Chegou a afirmar que sentia que o presidente da Federação Alemã de Futebol o considerava alemão quando a equipe vencia, mas “um imigrante quando perdia”.

O caso de Mesut Özil gerou um grande debate sobre o racismo na Alemanha, onde vive a maior comunidade turca fora de seu país.

Vários ministros turcos aplaudiram a decisão de Özil de deixar a equipe nacional, e um deles chegou a dizer que havia "marcado um gol contra o vírus do fascismo".

Özil casou-se em 2019 em Istambul com Amine Gülse, que havia sido Miss Turquia. O presidente Erdogan testemunhou o casamento deles.

É o amor! Gabigol vai à festa de Rafaella, e casal da indícios de que reconciliação é para valer

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.