Messi encerra novela e diz que fica no Barcelona até fim do contrato

‘Nunca iria à Justiça contra o clube que amo’, disse camisa 10, que também deixou clara sua insatisfação pelo baixo nível técnico do elenco

Lionel Messi deixou clara toda a sua insatisfação, mas garantiu nesta sexta-feira (4) que fica no Barcelona até pelo menos o término do seu contrato. O craque argentino, que chegou a manifestar o desejo de deixar o clube em que foi criado e ouviu propostas de Paris Saint-Germain e Manchester City, afirmou que permanece até junho de 2021.

"Nunca iria à Justiça contra o clube que amo", disse camisa 10, em longo comunicado para a imprensa e para os torcedores.

O camisa 10 disse que a goleada sofrida para o Bayern de Munique (8 a 2) na Champions League não foi o motivo da sua insatisfação, mas a gota d’água. O jogador expôs ainda a péssima relação com o presidente do clube, Josep Maria Bartomeu.

“Nunca iria à Justiça contra o clube que amo”, disse Messi. “Por mais que saía ou que fique, meu amor pelo Barça não mudará nunca.”

Em entrevista ao jornalista Rubén Uria, do Goal.com, ele explicou o motivo de ter enviado o burofax e formalizado seu desejo de deixar o clube.

“Eu disse ao clube, especialmente ao presidente, que queria ir. Eu disse a ele o ano todo. Eu acreditava que era hora de me afastar. Acreditava que o clube precisava de mais gente jovem, gente nova e pensei que o meu tempo no Barcelona tinha acabado, sentindo muito porque sempre disse que queria terminar a minha carreira aqui."

Messi reiterou que estava se sentindo muito desgastado com sua situação no Barcelona, sentindo-se pouco ouvido pelo presidente do clube, antes mesmo da derrota para o Bayern.

"Foi um ano muito difícil, sofri muito nos treinos, nos jogos e no vestiário. Tudo se tornou muito difícil para mim e chegou um momento em que pensei em buscar novos objetivos, novos ares. Não veio por causa do resultado na Champions League contra o Bayern, a decisão vinha pensando há muito tempo. Falei para o presidente e bom, o presidente sempre dizia que no final da temporada eu podia decidir se queria ir ou se queria ficar e no final ele não cumpria a palavra”, disse.

Uma vida no Barcelona

Messi, hoje com 33 anos, chegou ao clube em 2000, com 14 anos. Atuou pela primeira vez no time principal na temporada 2003-2004, com apenas dezesseis anos, em um amistoso contra o Porto, na inauguração do Estádio do Dragão.

Posteriormente, foi ganhando espaço até se firmar na temporada de 2005 e 2006, quando fez seu primeiro gol e conquistou sua primeira Champions.

Na temporada 2008-2009, passou a trabalhar com o treinador Guardiola e iniciou uma trajetória de partidas fantásticas. Na temporada 2008-2009 ajudou a equipe a conquistar a uma histórica Champions, ao vencer o Manchester United por 2 a 0 na final.

Messi se tornou o maior ídolo da história do Barcelona, tendo conquistado 33 títulos e marcado 634 gols na equipe principal.

Até agora, foram quatro conquistas da Champions (2005–2006, 2008–2009, 2010–2011, 2014–2015) e seis prêmios de melhor do mundo da Fifa, entre outras façanhas que fizeram brilhar os olhos dos amantes do futebol.

No estilo! Confira novos uniformes dos times europeus para temporada