Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

Merecia mais? Balanço da temporada mostra que Vini Jr. deveria ser finalista do The Best

Brasileiro foi eleito o melhor jogador do Mundial de Clubes e da temporada no Real Madrid, mas ficou de fora da lista

Futebol|Do R7

Vini Jr. é protagonista no ataque do Real Madrid
Vini Jr. é protagonista no ataque do Real Madrid Vini Jr. é protagonista no ataque do Real Madrid

Vini Jr. ficou fora dos indicados para o prêmio The Best deste ano, organizado pela Fifa. O troféu leva em consideração a temporada de 2022 e 2023, mais precisamente de 19 de dezembro de 2022 (pós-Copa do Mundo) a 20 de agosto de 2023.

O brasileiro também não esteve no Top 11 de melhores jogadores da Uefa. Porém, o balanço dos últimos meses mostra que ele não deveria ter sido cortado da lista da Fifa.

O atacante começou o ano, logo em fevereiro, com nada mais, nada menos, que o título do Mundial de Clubes. Ele foi eleito o melhor em campo na semifinal, com o Al-Ahly, e na final, contra o Al-Hilal.

O desempenho rendeu ao craque o prêmio Bola de Ouro da competição, que é dado ao melhor jogador do torneio.

Publicidade

Em maio, o camisa 7 levantou a taça da Copa do Rei. Mesmo que o ano não tenha sido de títulos, os números de Vini impressionam: foram 25 gols e 22 assistências em 64 jogos, segundo o Sofascore (com o Real e a seleção brasileira). O atacante ainda deu 75 chutes ao gol e 121 passes decisivos.

Compartilhe esta notícia no Whatsapp

Publicidade

Compartilhe esta notícia no Telegram

Depois da saída de Benzema para a Arábia Saudita, em julho, o brasileiro assumiu de vez a camisa 7 e o protagonismo do Real Madrid. Ele saiu da ponta esquerda e divide todo o setor ofensivo com Rodrygo.

Publicidade

O jogador fez jus à confiança dada por Carlo Ancelotti e foi eleito o melhor jogador dos merengues na temporada de 2022/23, mais conhecido como o prêmio "Jogador Cinco Estrelas".

Mesmo que o título da Liga dos Campeões tenha escapado, Vini fez parte da seleção da Champions organizada pela Uefa. Ao lado de Bernardo Silva e Erling Haaland, ele compôs o trio de ataque e foi o único brasileiro da escalação.

Vale ressaltar que, atrás apenas de Haaland e Mbappé, Vini é o jogador mais valioso do mundo.

O jogador vem conseguindo dar o seu melhor mesmo diante dos recorrentes casos de racismo que sofre na Europa. Apenas em 2023, já foram quatro episódios.

Em janeiro, torcedores do Atlético Madrid penduraram um boneco, com a camisa do brasileiro, enforcado em uma ponte na cidade de Madri. Em fevereiro, março e maio, ele foi alvo de ofensas racistas por torcedores do Mallorca, Betis e Valencia.

Contra o Osasuna, também em fevereiro, torcedores chegaram a desejar a morte do jogador.

O atacante virou símbolo da luta contra o racismo no esporte. Esssa postura, portanto, deveria também ter sido considerada pela Fifa, que diz avaliar a conduta do atleta dentro e fora de campo. 

Ainda é importante ressaltar que a Federação se diz "tolerância zero" ao racismo e até escolheu o próprio brasileiro para chefiar uma comissão interna voltada ao antirracismo no futebol.

Egito investe mais de R$ 245 bilhões para construir cidade e ser sede dos Jogos Olímpicos de 2036

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.