Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

Mal-entendido gera expectativa por volta de pentacampeão ao futebol

Aposentado desde 2010, ex-lateral Júnior, de 45 anos, teria aceitado proposta do Formosa-GO. Mas, acreditava que convite seria apenas para jogo festivo

Futebol|Cesar Sacheto, do R7

Júnior brinca com companheiros em treino da seleção durante a Copa de 2002
Júnior brinca com companheiros em treino da seleção durante a Copa de 2002 Júnior brinca com companheiros em treino da seleção durante a Copa de 2002

O anúncio feito pelo Formosa-GO sobre a contratação do ex-lateral Júnior, pentacampeão mundial de futebol pela seleção brasileira na Copa de 2002, aposentado dos campos há oito anos, notícia que mexeria com a expectativa de torcedores do Centro-Oeste brasileiro, além da memória de outros milhões de torcedores, não teria passado de um mal-entendido.

A diretoria do time goiano, que disputa o Campeonato Brasiliense por estar situada no entorno do Distrito Federal, havia confirmado o acordo com o ex-jogador, de 45 anos, em sua página oficial no Facebook.

A volta seria motivada pelo desejo de Júnior em reencontrar nos gramados o amigo Lúcio, zagueiro do Brasiliense que também participou da conquista da Copa de 2002 pela seleção brasileira. No entanto, a história pode não ser exatamente essa.

Por meio de sua assessoria de imprensa, Júnior confirmou o convite feito por um representante do Formosa para vestir a camisa do clube. No entanto, o ex-atleta teria concordado por pensar que se tratava de uma partida festiva e não da disputa de um campeonato oficial.

Publicidade

"O lateral Júnior, pentacampeão com a seleção em 2002, não assinou contrato com o clube Formosa, que vai disputar o Campeonato Brasiliense. Houve um mal-entendido e o clube divulgou [a notícia] equivocadamente. O Júnior explicou que uma pessoa ligada ao clube perguntou se ele jogaria no Formosa. Na conversa, Júnior entendeu [a proposta] como uma partida beneficente. Em nenhum momento foi falado que ele participaria de uma competição oficial. Júnior esclarece que participa de jogos festivos, como recentemente na despedida do Zé Roberto [ex-jogador do Palmeiras] ou para arrecadar alimentos e doações. Este esclarecimento é importante em virtude da grande repercussão na imprensa. Júnior pede desculpas a quem interpretou errado e gerou dúvidas na divulgação".

Leia também

Clube goiano confirma acordo

Publicidade

O diretor do Formosa, Henrique Botelho, revelou que os contatos tiveram início há aproximadamente dez dias e que está em busca de parcerias comerciais para viabilizar o pagamento dos salários do atleta, que seria usado como um embaixador da equipe goiana e não teria a obrigação de se concentrar junto com o restante do elenco ou mesmo seria cobrado pelo desempenho técnico.

A intenção da diretoria é organizar uma grande festa na cidade para apresentar Júnior antes da partida contra o Paracatu, no próximo domingo, válida pela segunda rodada do Candangão. Outra meta é colocá-lo em condições de participar do duelo contra o Brasiliense, marcado para o dia 9 de março, quando ocorreria o encontro entre os pentacampeões.

Publicidade

Curta a página do R7 Esportes no Facebook

"Ele gostou de poder fazer o confronto com o Lúcio e se entusiasmou com o projeto de ser um embaixador do clube. As conversas avançaram. Nos reunimos e deveremos assinar o contrato até o fim desta semana. O equívoco foi na forma como foi publicado", disse o dirigente do Formosa.

Henrique Botelho ainda confirmou que o pentacampeão será inscrito pela diretoria e ficará à disposição da comissão técnica para o campeonato regional. "Ele vai ser federado, entrará no BID [Boletim Informativo da CBF]. Mas não vai jogar os 90 minutos, não será obrigado a se concentrar com o restante do elenco", complementou Henrique Botelho.

História

O baiano Jenílson Ângelo de Souza, foi revelado pelo Vitória, em 1994. Dois anos mais tarde, Júnior foi contratado pelo Palmeiras, onde se destacou, conquistou títulos (Paulista de 1996, Copa do Brasil, Mercosul (1998), Libertadores (1999), Torneio Rio-São Paulo (2000) - e ganhou a confiança do técnico Luiz Felipe Scolari, que o levaria para a Copa do Mundo Coréia/Japão, em 2002, quando já atuava no Parma-ITA.

Em 2004, Júnior retornou ao Brasil para vestir a camisa do São Paulo, clube onde permaneceu por quatro temporadas e pelo qual também foi vitorioso - conquistou o Campeonato Paulista (2005), o tricampeonato brasileiro (2006, 2007 e 2008), a Libertadores (2005) e o Mundial Interclubes (2005).

Já veterano, o jogador — que já atuava como meio-campista — seguiu para o Atlético Mineiro, onde venceu o Campeonato Mineiro de 2010. No mesmo ano, Júnior se transferiu para o Goiás, onde pendurou as chuteiras ainda naquele ano.

Relembre 10 craques que deixaram a aposentadoria para voltar à ativa:

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.