Liderado por Neymar, PSG quer fazer história contra favorito Bayern

O Paris chega pela primeira vez à final da Champions League, já os alemães foram campeões do torneio mais importante de clubes do mundo cinco vezes

Mbappé e Neymar podem levar PSG ao título inédito da Liga dos Campeões

Mbappé e Neymar podem levar PSG ao título inédito da Liga dos Campeões

Miguel A. Lopes/EFE/EPA - 22.8.2020

Mais perto do que nunca de conquistar a Liga dos Campeões pela primeira vez, o Paris Saint-Germain, guiado pelo talento de Neymar e Kylian Mbappé, terá pela frente, neste domingo, o maior desafio da temporada, o pentacampeão Bayern de Munique, que chega à final com 100% de aproveitamento no torneio.

"Não estão só falando, estão fazendo", comentou o técnico do PSG, Thomas Tuchel, ao se referir a Neymar e Mbappé, principais estrelas do projeto bilionário que, enfim, terá a chance de obter o título mais importante do continente.

Do outro lado está o poderoso Bayern. Mesmo exposto a riscos com a defesa sempre adiantada e laterais que sobem bastante ao ataque, o time treinado por Hansi Flick tem provado desde o início da temporada que este DNA ofensivo ainda não encontrou rival à altura: os bávaros venceram todas as partidas nesta edição da Champions.

A equipe ideal de Flick era com Benhamin Pavard como lateral-direito e Joshua Kimmich no meio, mas, antes da viagem a Lisboa, o francês sofreu uma lesão no pé esquerdo.

Com o alemão na lateral, o esquema deu certo nas quartas e nas semifinais, mas Pavard voltou a atuar no segundo tempo da vitória de 3 a 0 sobre o Lyon, o que pode significar um retorno à escalação original na decisão.

Lewandowski lidera Bayern, 5 vezes campeão da Liga

Lewandowski lidera Bayern, 5 vezes campeão da Liga

Miguel A. Lopes/EFE/EPA - 22.8.2020

Outra dúvida de Tuchel é o zagueiro Jérôme Boateng, que precisou ser substituído no intervalo da semifinal, por Niklas Süle, devido a problemas musculares.

No ataque, uma possível alteração seria a entrada de Kingsley Coman no lugar de Ivan Perisic, mas o bom rendimento do croata contra Barcelona e Lyon dificulta essa hipótese.

O PSG deverá repetir no domingo a formação 4-3-3 utilizada na vitória de 3 a 0 sobre o RB Leipzig, com um ataque composto por Ángel Di Maria - destaque da semifinal -, Mbappé e Neymar, que ainda não balançou as redes desde que a competição migrou para Lisboa.

É possível que Marco Verratti, que entrou no segundo tempo na semifinal, comece jogando na vaga de Paredes, compondo o meio de campo com Marquinhos e Ander Herrera.

No histórico do confronto, PSG e Bayern se enfrentaram oito vezes pela Liga dos Campeões, entre 1994 e 2017, com cinco vitórias do clube parisiente e três do bávaro.

Se o Bayern chegou à final com ataque potente comandado por Robert Lewandowski, artilheiro da competição, com 15 gols marcados, o PSG não só pelas individualidades de Neymar, Mbappé e Di Maria, mas também pela defesa, que sofreu apenas cinco jogos.

Esta será a primeira final de uma competição continental para ambos os treinadores alemães. Flick, no entanto, já teve a experiência de perder uma decisão como jogador, em 1987, quando o Bayern de Munique foi derrotado por 2 a 1 pelo Porto.

O elenco atual do Bayern conta com alguns jogadores que foram campeões no último título do clube, em 2013: Manuel Neuer, Boateng, David Alaba, Thomas Müller e Javi Martínez.

Prováveis escalações

Paris Saint-Germain: Rico; Kehrer, Thiago Silva, Kimpembe e Bernat; Verratti, Marquinhos e Herrera; Di María, Neymar e Mbappé. Técnico: Thomas Tuchel.

Bayern de Munique: Neuer; Kimmich, Boateng, Alaba e Davies; Goretzka, Thiago Alcântara, Gnabry, Müller e Perisic; Lewandowski. Técnico: Hansi Flick.

Árbitro: Daniele Orsato (Itália), auxiliado pelos compatriotas Lorenzo Manganelli e Alessandro Giallatini.

Curta a página do R7 Esportes no Facebook.

Neymar já tem elementos que o colocam como Melhor do Mundo