Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Éverson é vítima de racismo e cobra autoridades: 'Sem medidas drásticas, isso vai continuar'

Torcedor do Libertad chamou o goleiro de 'macaco', enquanto imitava o primata, após a derrota do time para o Atlético-MG

Libertadores|

Éverson, do Atlético-MG, é mais uma vítima de racismo em estádios da América do Sul. Após o empate por 1 a 1 com o Libertad, que garantiu o time mineiro nas oitavas de final da Libertadores, torcedores do Libertad o xingaram bastante na saída do campo.

Um paraguaio o chamou de "macaco" e ainda imitou o primata em direção ao goleiro, que pediu o fim das "notas" e cobrou punição séria e "mais drásticas."

O Atlético-MG filmou um torcedor do Libertad cometendo os atos racistas e entregou um pen drive com as lamentáveis cenas para o representante da Conmebol no estádio para cobrar punição séria ao clube e ao torcedor. Éverson chegou a pensar em ir até uma delegacia no Paraguai para prestar queixa e acusou outros torcedores de também tê-lo discriminado.

"Infelizmente isso ainda acontece, é escancarado, até em redes sociais e já aconteceu comigo. Infelizmente também é nas entrelinhas, as pessoas comentam, mas não usam a palavra. Isso ainda acontece, já ocorreu com o Vini Júnior, um estádio todo contra ele. E hoje por conta, acho eu, de ter feito uma boa partida e ter sido peça fundamental, no final do jogo fui o atleta que mais xingaram e usaram esse ato de racismo mais uma vez", lamentou o goleiro do Atlético-MG, cobrando ação de verdade das autoridades.

Publicidade

"Sabemos que infelizmente só virá uma nota da Conmebol e é buscar se manter firme, continuar trabalhando, com a esperança que um dia isso possa mudar. Mas sabemos que se não tiver medidas mais drásticas isso vai continuar", lamentou.

Compartilhe esta notícia no Whatsapp

Publicidade

Compartilhe esta notícia no Telegram

"Todos somos de carne e osso, todos temos sangue, cada um tem sua etnia, mas ainda falta um pouco de compaixão dos nossos amigos sul-americanos aqui. A gente sabe que isso acontece no Paraguai, no Chile, na Argentina..., em todos os países praticamente, e cabe a nós ter cabeça e buscar nossos direitos", afirmou, visivelmente incomodado e chateado.

Em três anos, seis clubes da Série A viraram SAF; veja quais são e quanto cada um custou

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.