Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

Leila consegue medida protetiva contra líderes da principal organizada do Palmeiras

Presidente alega ter sofrido ameaças de morte em comentários nas redes sociais após protesto organizado pela Mancha Verde

Futebol|Do R7, com informações do Lance!

Presidente do Palmeiras entra com ação contra líderes da Mancha

A presidente do Palmeiras, Leila Pereira, obteve na Justiça uma medida protetiva contra três membros da Mancha Verde, principal torcida organizada do clube.

O principal motivo para essa ação da mandatária foi uma série de ameaças feitas por perfis fakes durante a transmissão de um protesto dos torcedores no mês de junho em frente ao portão de sua empresa. A informação foi divulgada pelo GE.

De acordo com a decisão do juiz Fabrício Reali Zia, o presidente da organizada, Jorge Luis Sampaio Santos, e os vice-presidentes Thiago Melo, o "Pato Roko", e Felipe de Mattos, o Fezinho, estão proibidos de terem qualquer contato com a dirigente palmeirense.

Eles precisam ter um distanciamento mínimo de 300 metros do trabalho ou da residência de Leila. Caso haja descumprimento, eles podem ser presos preventivamente.

Publicidade

No documento, o juiz faz menção à live do dia 29 de junho deste ano, na qual foi transmitido o protesto da torcida em frente ao portão da Crefisa, cuja sede fica localizada em uma famosa avenida da zona oeste de São Paulo.

Na sentença, são citadas frases usadas durante a transmissão que justificariam a medida protetiva. Tais como:

Publicidade

"Tem que meter bala na Leila"

"Se me arrumar uma arma, eu mato a Leila"

Publicidade

"Vou aparecer nos jornais por ter encomendado a morte da Leila"

"Não tem como usar de violência para cobrar a Leila?"

"Leila deveria ser espancada com barras de ferro"

"Coroa de flores para a Leila"

"Tem que quebrar a sede da Crefisa"

Em uma transmissão feita nas redes sociais, Jorge, presidente da torcida organizada, nega ter ameaçado a mandatária e afirma que os protestos se limitaram a ironizar o avião comprado por Leila, em contraste à falta de reforços para a equipe do Palmeiras.

"Eu acho que há um mal-entendido. Não é possível que ela foi fazer um negócio desses. Porque até agora não chegou nada para a gente, até agora não tem o porquê", declarou.

O juiz ainda solicitou os dados de 19 perfis de usuários do Twitter e do Instagram que são suspeitos de ameaçarem Leila.

As principais reclamações da torcida contra a presidente são por conta da falta de reforços e do alto preço dos ingressos, algo que ela havia prometido reduzir em campanha, e os organizados alegam que ainda não foi feito. Até o começo de 2022, quando teve início a gestão da mandatária, ela tinha relação estreita com a organizada, mas as partes romperam por conta das divergências.

Conheça o avião de R$ 280 milhões que Leila Pereira comprou para o Palmeiras

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.