Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

Joinville vence o Figueira por 2 a 0 em Floripa com gols de Kempes

Resultado não foi suficiente para tirar o time catarinense da zona de rebaixamento

Futebol|Do R7

O Joinville conseguiu um resultado excelente ao derrotar por 2 a 0 o Figueirense em pleno Orlando Scarpelli, em Florianópolis, nesta quarta-feira, num campo encharcado. Para variar, Kempes foi o herói do JEC, marcando um gol em cada tempo. Apesar da vitória o time segue lá embaixo da tabela, em último com oito pontos, mas já se aproximou dos rivais mais próximos da tabela (Coritiba e Vasco). O Figueirense vai no cravo e na ferradura. Vence o Flamengo no maracanã e cai diante do lanterna em casa. E permanece com 15 pontos.

O jogo foi o sexto entre as equipes que decidiram o Catarinense - o Joinville foi campeão após dois empates, mas o título ainda não está confirmado, pois o Figueira briga na Justiça para mostrar que era ele que deveria jogar com a vantagem. Desses seis jogos, o JEC venceu três.

O péssimo estado do campo em razão da chuva constante que caiu em Florianópolis foi um grande empecilho para o toque de bola de ambos os times, já que havia poças em todos os lugares. Ainda assim, o Figueirense tentou fazer valer o fator casa, conseguindo maior posse de bola. Só que era o Joinville que tinha uma estratégia mais bem definida, com Marion jogando quase como ponta direita e buscando Kempes na área. Na primeira oportunidade, uma poça anulou a tentativa. Mas na segunda, aos 11 minutos, saiu o gol do Joinville, com uma ajudinha de quase toda a defesa do Figueira. Primeiro, o lateral-esquerdo Roberto Cereceda tentou rechaçar a bola e, por causa da poça, a entregou no pé de Marion. Este deu um drible que deixou Cereceda no chão e cruzou para a área. Lucas Crispim deu um tapa encobrindo Marquinhos e Leandro Silva, pessimamente colocados,e Kempes tocou meio sem jeito de cabeça para fazer 1 a 0. O Figueira teve uma pane. Kempes e Diego tiveram grandes chances e por muito pouco o Joinville não ampliou antes dos 20 minutos.

Experimente todos os programas da Record na íntegra no R7 Play

Publicidade

Só a partir daí o Figueirense acordou, desperdiçando três chances de ouro num intervalo de três minutos. Primeiro num chute cruzado de Everaldo que passou raspando a trave esquerda de Agenor, aos 25. No lance seguinte, Rafael Bastos se aproveitou de uma falha da marcação, entrou livre na área e chutou em cima de Agenor. E aos 28, após escanteio, o goleiro do Joinville teve reflexo para se antecipar à cabeçada de Marquinhos.

A torcida se inflamou com a pressão ofensiva do Figueira, que sufocou o Joinville na sua defesa, e viu o time perder muitas chances. Everaldo teve duas claras, sendo a melhor numa bola infiltrada por Rafael Bastos que o camisa 99 tocou para fora na saída de Agenor. Aos 36, Thiago Santana escorou um cruzamento da direita e a bola passou raspando. Pressão total. Mas até o fim do primeiro tempo, nada de gol.

Publicidade

Veio o segundo tempo com o Figueirense com maior domínio e o Joinville atacando pouco, mas perigosamente. Prova disso foi que aos 16 minutos ampliou o placar. Anselmo fez uma jogada inteligente pela esquerda, e tocou para Diego cruzar para a finalização certeira de Kempes, é claro. Foi o quarto gol do artilheiro do Joinville na Série A (o time só marcou outros dois gols) na competição.

O Figueira bem que tentou pelo menos diminuir a desvantagem. Mas seguiu finalizando pouco. Tirando os minutos finais e uma cabeçada de Marquinhos (Agenor fez um defesaço) o time foi pouco incisivo e mereceu perder.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.