Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

Jogador relata tensão após pedra jogada por torcedor quase atingir filho de 2 anos

'Futebol brasileiro caminhando a passos largos para uma tragédia', lamentou Thonny Anderson, do ABC, após o ocorrido

Futebol|Do R7


Thonny Anderson foi alvo de vândalos após derrota do ABC
Thonny Anderson foi alvo de vândalos após derrota do ABC

Em mais um capítulo de violência no futebol brasileiro, o jogador Thonny Anderson, do ABC, relatou ter vivido momentos de tensão após a derrota do clube potiguar para o Criciúma, neste sábado (8), em jogo válido pela série B do Brasileirão.

Após a partida, pedras foram arremessadas por torcedores em direção aos carros dos atletas, que ficam em um espaço reservado do estádio Frasqueirão, em Natal.

 Compartilhe esta notícia no WhatsApp

 Compartilhe esta notícia no Telegram

Publicidade
Parte interna do carro após a pedrada
Parte interna do carro após a pedrada

Thonny compartilhou pelas redes sociais o registro da pedra jogada, que quebrou um dos vidros do seu carro, e contou que o objeto não atingiu o seu filho, de 2 anos, por apenas 5 metros. "Futebol brasileiro caminhando a passos largos para uma tragédia", lamentou.

"Jogaram pedra a 5 metros do meu filho de apenas 2 anos de idade. Se essa pedra pega na cabeça dele, provavelmente não ia escutar mais a voz dele me chamando de papai. Mas, Graças a Deus, ninguém foi atingido", completa.

Publicidade

Além disso, um grupo de torcedores conseguiu invadir o vestiário do clube, portando barras de ferro e pedras, segundo informações da rádio 96 FM Natal.

Após a sequência de fatos, o clube publicou uma nota de repúdio em suas redes sociais, lamentando o ocorrido e pedindo aos torcedores "união" em vez de violência.

Confira a nota completa:

O ABC Futebol Clube vem aqui repudiar qualquer ato de violência, como ocorreu neste sábado (8), após a partida contra o Criciúma/SC, no Estádio Frasqueirão, quando vândalos arremessaram pedras e desferiram socos em janelas dos carros de jogadores do Mais Querido, quebrando parabrisas, inclusive, um deles com uma criança no veículo.

Prestamos total solidariedade aos nossos atletas, seus familiares, parentes e amigos, que foram surpreendidos por tal ato de vandalismo.

Respeitamos qualquer atitude de protesto, entendemos o momento difícil, mas não será assim que iremos sair da situação delicada que nos encontramos. Ainda temos 22 jogos pela frente e vamos até o fim para sair dessa condição desconfortável.

Não vai faltar empenho e luta!

O ABC vai tomar as medidas necessárias e acionar os órgãos de segurança para combater atos criminosos contra a instituição e seus colaboradores, em respeito ao elenco que tem tentado se recuperar.

A hora é união, não de violência, que não ajuda em nada, só atrapalha.

Pedimos apoio aos torcedores do ABC para não deixarem acabar com a paz de um grupo que tem trabalhado incessantemente para reverter a situação.

Perdemos o jogo, dominamos toda a partida, mas não iremos perder a guerra e nem admitir ou aceitar que criminosos comprometam a retomada das vitórias que tanto precisamos. Esses vândalos precisam ser BANIDOS do futebol.

Vamos trabalhar! Pedimos respeito! Violência, não!

Traição, resort de luxo e futebol na antiga escola: veja as férias dos jogadores que atuam na Europa

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.