Inter tem dois expulsos e Flamengo vence oitava seguida no Brasileirão

Com gols de Gabigol, Arrascaeta e Bruno Henrique, equipe carioca chega aos 48 pontos e abre seis de vantagem para o Palmeiras, segundo colocado

Gabigol comemora seu 18º gol no Brasileirão

Gabigol comemora seu 18º gol no Brasileirão

ALEXANDRE DURÃO/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDO

O Flamengo é mais líder do que nunca do Brasileirão. Em jogo com arbitragem confusa e muita polêmica, o rubro-negro levou a melhor sobre o Internacional, que teve Bruno e Guerrero expulsos, e venceu por 3 a 1, chegando aos 48 pontos na tabela e acumulando seu 8º triunfo seguido. Os gols do jogo foram anotados por Gabigol, Arrascaeta e Bruno Henrique para o time carioca. Edenílson descontou para os gaúchos.

O resultado deixa o Flamengo seis pontos na frente do Palmeiras, segundo colocado, e que ainda joga nesta quinta. O próximo jogo da equipe é no sábado, contra o São Paulo. Enquanto isso, o Inter, que ficou estacionado nos 36 pontos, joga no domingo contra o Palmeiras.

O jogo

Depois de um início de jogo estudado, o Flamengo conseguiu seu gol logo na primeira oportunidade. Aos 14, Gabigol invadiu a área, driblou Marcelo Lomba e, na hora de finalizar, foi impedido por Bruno, primeiro com um puxão e depois utilizando o braço para interceptar o chute. Pênalti para o rubro-negro e cartão vermelho para o lateral do Inter.

Na cobrança, Gabigol mostrou sua já tradicional categoria para marcar seu 18º gol no Brasileirão.

E se o time gaúcho já não se arriscava muito no ataque com 11 contra 11, com um a menos a situação ficou ainda mais complicada e o que se viu até o final da primeira etapa foi um domínio imenso do Flamengo, com várias oportunidades. A melhor delas foi aos 41. Após cobrança de escanteio, Éverton Ribeiro levantou, Rodrigo Caio desviou e a bola passou na frente do gol. Bruno Henrique, um pouco atrasado, não conseguiu mandar para o gol.

Mas nada é ruim o suficiente que não pode piorar. Aos 43, o Inter teve outro jogador expulso, ficando com dois a menos. Guerrero disputou bola de cabeça e ficou com o supercílio sangrando. O peruano ficou bastante bravo e chegou a xingar o quarto árbitro e também o árbitro Luiz Flávio de Oliveira, que não teve dúvidas em lhe mostrar o cartão vermelho, deixando o time gaúcho com dois a menos.

Isso, porém, não impediu o gol de empate do Inter logo no início da segunda etapa. Após jogada pela direita, a bola chegou em Edenílson, que bateu de primeira. A bola pegou em Gerson e enganou o goleiro Diego Alves.

O gol poderia desestabilizar o Flamengo, mas o fato de ter dois jogadores a mais acabou pesando e a equipe não demorou a ficar na frente mais uma vez. Em belo cruzamento de Rafinha, Arrascaeta se antecipou à zaga rival e marcou o segundo aos 10.

Já com o jogo sob controle, o clube carioca conseguiu o terceiro gol com Bruno Henrique. Após cruzamento de Rafinha, Arrascaeta ajeitou e o camisa 27 apenas empurrou a bola para o gol, decretando mais uma vitória do Flamengo no Brasileirão.

FLAMENGO 3 X 1 INTERNACIONAL

Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 25/9/2019, às 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (SP)
Assistentes: Danilo R. Simon Manis (SP) e Miguel Ribeiro da Costa (SP)
Árbitro de vídeo: Emerson de Almeida Ferreira (MG)
Público/renda: 60.244 pagantes/64.548 presentes/R$ 2.810.435,50
Cartões amarelos: Willian Arão (FLA) e Edenílson (INT)
Cartões vermelhos: Bruno 17'/1ºT (INT) e Guerrero 43'/1ºT (INT)

GOLS: Gabigol 19'/1ºT (1-0), Edenílson 3'/2ºT (1-1), Arrascaeta 10'/2ºT (2-1) e Bruno Henrique 29'/2ºT (3-1)

FLAMENGO: Diego Alves, Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Filipe Luís; Willian Arão (Reinier 23'/2ºT), Gerson, Arrascaeta (Vitinho 39'/2ºT) e Everton Ribeiro; Bruno Henrique e Gabigol (Berrío 41'/2ºT). Técnico: Jorge Jesus

INTERNACIONAL: Marcelo Lomba, Bruno, Rodrigo Moledo (Klaus 10'/1ºT), Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso, Edenílson, Patrick, Nonato (Guilherme Parede 27'/2ºT) e Nico López (Zeca 21'/1ºT); Guerrero. Técnico: Odair Hellmann

Show brasileiro! Vinicius Jr e Rodrygo brilham na vitória do Real