Futebol Holan diz que adaptou modo de treinar ao estilo de jogo do Santos 

Holan diz que adaptou modo de treinar ao estilo de jogo do Santos 

Treinador garantiu estar curtindo experiência e rasgou elogios ao futebol brasileiro: "todos os jogadores são muito técnicos"

Agência Estado - Esportes
Holan diz estar adaptando treinos para o modo de jogar do elenco do Santos

Holan diz estar adaptando treinos para o modo de jogar do elenco do Santos

Foto: Ivan Storti/Santos FC

Treinadores adoram chegar nos clubes impondo sua filosofia de trabalho. O famoso joga "do meu modo". O argentino Ariel Holan revelou, porém, que ele é quem está se adaptando ao estilo do Santos. Nada de buscar revoluções na equipe.

Com um grupo repleto de jovens da categoria de base, a meta do comandante é não "inventar". "Antes de comandar uma equipe, temos que avaliar se o elenco pode jogar com a forma que nos sentimos seguros. Se não for assim, é melhor esperar uma próxima oportunidade. Temos que respeitar as características de ambos", disse o técnico, em entrevista.

Ele garantiu estar curtindo muito a experiência e não deixa de elogiar o futebol brasileiro e seus talentosos jovens. "O futebol brasileiro tem muita técnica. O que mais me chama a atenção é justamente a técnica de todos. Os jogadores começam sua trajetória no futsal e na praia também. E depois vão ao campo. Tudo isso faz com que sejam muito técnicos", enfatizou. "E temos muitos jovens, praticamente começamos (a temporada) com o sub-20", justificou.

Nada, porém, que o abale. Pelo contrário. "Quando eu era jovem, o Santos já era uma marca no futebol mundial. Clube do Rei Pelé, de Neymar e tantos outros. Clodoaldo, Serginho... Fundamentalmente Pelé? Não. O clube se caracteriza por fazer as transferências mais importantes dos últimos 15 anos no Brasil", observou. "Vejo os muros do Santos (pinturas no Centro de Treinamento) com tantas estrelas... É muito motivador e mobilizador. Uma experiência extraordinária e estou desfrutando muito."

O próximo jogo do Santos é na Argentina, diante do San Lorenzo, terça-feira, pela fase prévia da Libertadores. É o último passo para estar na fase de grupos e o treinador promete marcação forte e pressão na saída para o ataque em busca de somar um bom resultado.

"Os grandes times têm sistema defensivo sólido. Cada um escolhe como quer defender. Queremos defender com posse de bola. E não podemos estar desorganizados nas transições. A forma que me dá mais segurança é ter a bola e, a partir disso, encontrar as entrelinhas rivais", avaliou. "A partir da posse, com diferentes movimentos, podemos penetrar nas defesas adversárias. Todos os treinadores querem ganhar. É o verbo mais reconhecido. Mas cada um escolhe o meio para triunfar."

Abel volta ao Brasil em avião de R$ 330 mi de parceira do Palmeiras

Últimas