Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

Histórico! Palmeiras goleia Boca Juniors e é campeão da Libertadores Feminina

Verdonas superaram as argentinas, no Equador, por 4 a 1, com gols de Bia Zaneratto, Ary Borges, Byanca Brasil e de Poliana

Futebol|Do Live Futebol BR


Poliana comemora com Bia Zaneratto o gol marcado pelo Palmeiras contra o Boca Juniors
Poliana comemora com Bia Zaneratto o gol marcado pelo Palmeiras contra o Boca Juniors

O Palmeiras é campeão da Libertadores mais uma vez. A equipe feminina disputando uma decisão inédita contra o Boca Juniors, da Argentina, na noite desta sexta-feira (28), no estádio Casa Blanca, saiu com a taça depois de vencer as rivais por 4 a 1, em Quito, no Equador, entrando para a história.

As palestrinas construíram a vitória com os gols de Ary Borges, Byanca Brasil, Poliana e Bia Zaneratto, na etapa final. Já as Xeneizes descontaram o placar com o gol de Priori, com o auxílio do VAR (árbitro de vídeo), que foi colocado apenas para a final do torneio.

Essa foi a primeira edição disputada pelo Palmeiras feminino desde a reativação do projeto, na instituição, em 2019. Até então, tinham sido duas Copas Paulistas (2021 e 2019), além de um vice-campeonato Brasileiro na temporada passada.

Primeiro tempo alucinante

Publicidade

As duas equipes tiveram desde o início o ímpeto para sair em vantagem na decisão. Logo aos 4', Ary Borges completou a força da bola parada do Palmeiras cobrada ela lateral-esquerda Katrine e pôs as Verdonas com menos de cinco minutos na frente das argentinas.

No entanto, as Xeneizes não se acuaram e partiram para o ataque em buscar de igualar o resultado. Aos 14', com uma bobeada da defesa palestrina, Priori, apareceu cara a cara com Jully e empatou para o Boca Juniors. Depois da bandeirinha assinalar o impedimento, o VAR (árbitro de vídeo), que só está sendo colocado na partida decisiva, confirmou o tento argentino.

Publicidade

Ainda deu tempo para outras ações das gladiadoras assustando a arqueira palmeirense, inclusive com Yamila Rodríguez acertando a trave. Bruna Calderan também teve uma oportunidade de marcar, mas cabeceu para fora. Autora do gol, a camisa 8 das Verdonas também desperdiçou uma chance.

Leia também

Glória eterna é das Verdonas

A equipe treinada por Ricardo Belli voltou decidida a vencer a final nos 90 minutos. Com 3', da etapa final, Bruna Calderan lançou na área e a atacante Byanca Brasil colocou as palmeirenses de novo na frente. Menos de dez minutos depois ampliou a vantagem no confronto.

Em mais uma bola aérea no torneio, Andressinha, aos 12', cruzou e a zagueira Poliana subiu mais alto que todas e correu para o abraço comemorando a terceira bola na rede das Xeneizes, fazendo Alviverde ficar muito próximo da sua primeira Libertadores Feminina na história. Essa é a primeira vez que as Verdonas disputam a competição.

Nada deu tempo para mais nada, mesmo o Boca Juniors tentando um abafa, não alterou o placar e essa geração de mulheres do Palmeiras entram para a história com a taça inédita, para a instituição que reativou o projeto há quatro temporadas.

FICHA TÉCNICA

Boca Juniors-ARG 1 x 4 Palmeiras

Local: Casa Blanca, Quito (EQU)

Data e hora: sexta-feira (28/10), às 19h

Árbitra: Emikar Calderas (VEN)

Auxiliares: Migdalia Yolimar (VEN) e Thaity Mahannaim (VEN)

Quarta árbitra: Marcelly Zambrano (EQU)

VAR: María Carvajal (CHI)

Cartões amarelos: Duda Santos, aos 30' 1º/T, Camilinha, aos 17' 2º/T, Ary Borges, aos 27' 2º/T, Bia Zaneratto, aos 30' 2º/T (Palmeiras); Yamila Rodríguez, aos 16' 2º/T, Jorge Martínez, técnico, aos 18' 2º/T (Boca Juniors)

Gols: Priori, aos 14' 1º/T (Boca Juniors); Ary Borges, aos 4' 1º/T, Byanca Brasil, aos 3' 2º/T, Poliana, aos 12' 2º/T e Bia Zaneratto, aos 43' 2º/T (Palmeiras)

BOCA JUNIORS-ARG: Laurina Oliveros; Julieta Cruz (Espíndola), Mayorga, Adriana Sachs e Celeste dos Santos; Preininger, Clarisa Huber (Melanie Concha) e Gómez Ares; Priori (Urbani), Yamila Rodríguez e Andrea Ojeda (Palomar). Técnico: Jorge Martínez.

PALMEIRAS: Jully; Bruna Calderan, Júlia Bianchi, Poliana e Katrine (Ju Passari); Duda Santos (Carol Baiana), Andressinha, Ary Borges e Camilinha (Day Silva); Bia Zaneratto e Byanca Brasil (Patrícia Sochor). Técnico: Ricardo Belli.

Kylian Mbappé lidera ranking com maiores contratos da história do esporte; confira os nomes

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.