Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

Grêmio vence e derruba invencibilidade do Athletico-PR na Arena da Baixada

Mesmo sem Suárez e outros titulares, equipe de Renato Gaúcho bateu o Furacão por 2 a 1, com gols de Bruno Uvini e Cuiabano

Futebol|Do R7


Bruno Uvini fez o gol da vitória do Imortal
Bruno Uvini fez o gol da vitória do Imortal

Sem Luis Suárez, o Grêmio contou com um prata da casa e um zagueiro para derrotar o Athletico-PR por 2 a 1, neste sábado, pela oitava rodada do Brasileiro, na Arena da Baixada, em Curitiba. Cuiabano e Bruno Uvini marcaram os gols do time visitante. Vitor Roque descontou.

 Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Compartilhe esta notícia no Telegram

A equipe gaúcha, que vinha animada com a vitória sobre o arquirrival Internacional, chegou agora aos 14 pontos e está quatro atrás do líder Botafogo, que tem um jogo a menos. O time paranaense, que ainda não havia perdido em casa na temporada, estacionou nos 12 pontos. O clube, por sinal, acumulou uma sequência pesada porque perdeu para o Red Bull Bragantino (pelo Brasileirão) e para o Atlético-MG (pela Copa Libertadores).

Publicidade

Agora o Athletico se prepara para enfrentar o Botafogo duas vezes seguidas: na quarta-feira (31), no Rio de Janeiro, pela partida da volta das oitavas de final da Copa do Brasil. Depois, no próximo sábado (3/6) , em Curitiba, pelo Brasileirão. O Grêmio vai encarar o Cruzeiro na quarta, também pela Copa do Brasil. Depois recebe o São Paulo, domingo (4/6), pelo Brasileiro.

Antes de a partida começar, jogadores e a arbitragem se sentaram no gramado da Arena da Baixada em manifestação contra o racismo. Foi uma forma de demonstrar apoio ao brasileiro Vinícius Jr., alvo de reiterados atos racistas na Espanha nos últimos meses.

Publicidade

Logo no primeiro minuto da partida deste sábado, Vitor Roque já fez a torcida se animar quando recebeu de Canobbio, mas chutou por cima do gol. Diante do esquema de 5-4-1 de Renato Gaúcho, que poupou Luis Suárez, o clube paranaense tratou de fazer seu ataque se movimentar, com Pablo e Vitor Bueno trocando de lado para tentar desmobilizar a zaga gaúcha.

O Grêmio, por sua vez, deixou claro que sua intenção era usar os contra-ataques e arriscar chutes de longe. Aos 30, aproveitou uma falha na saída de jogo do meio-campo paranaense. Galdino tentou um drible na área e a bola sobrou para Cuiabano chutar com o pé direito no gol atleticano. Foi o primeiro gol do jogador, que saiu das categorias de base gremista e marcou o seu primeiro como profissional.

Publicidade

O gol, porém, não abalou os donos da casa. Três minutos depois, Vitor Bueno partiu com a bola dominada no meio-campo e tocou rasteiro para Vitor Roque, dentro da área. O atacante foi mais rápido que a zaga e, do bico da pequena área, encobriu o goleiro Adriel, igualando o placar e marcando o seu terceiro gol nesse Brasileirão.

O empate, porém, não desanimou o Athletico, mas quem acabou tendo melhores chances na primeira etapa foi o Grêmio, que pagou nas mãos do goleiro Bento. "Talvez um dos nossos melhores primeiros tempos (da temporada), conseguimos aquilo que treinamos, não dá para jogar 45 minutos intensos, mas tivemos controle do jogo", afirmou Vitor Bueno, no intervalo.

Logo aos 4 minutos do segundo tempo, o Grêmio fez o segundo após cobrança de escanteio de Reinaldo no meio da área, Bruno Uvini subiu mais que a zaga paranaense e marcou. Novamente em desvantagem, o técnico Paulo Turra mudou o ataque. Tirou Pablo e Fernando e colocou Terans e Cuello, respectivamente. Dessa forma, Canobbio caiu para a lateral esquerda e o Athletico tentou dar mais mobilidade ofensiva.

Renato Gaúcho só foi modificar o time aos 27, e as mudanças foram mais por cansaço do que por esquema tático, quando Diogo Barbosa e João Pedro entraram nos lugares de Cuiabano e Fábio, respectivamente.

Aos 33, Adriel salvou o Grêmio após belo chute de longe de Canobbio. Depois disso, o Athletico não conseguiu mais furar a retranca gremista. "Empatamos e tomamos um gol de bola parada, algo que estávamos lidando muito bem", afirmou o volante Erick na saída de campo.

Borussia Dortmund vive montanha-russa de festa e desespero na perda do título do Campeonato Alemão

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.