Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

Goleiro destaca orgulho de voltar ao Brasil para ajudar no processo de reconstrução da Chapecoense

Artur Moraes quer dar sequência ao trabalho do ídolo Danilo e exalta goleiro da seleção

Futebol|Gustavo Soler, Do R7

De férias no Brasil, Artur Moraes recebeu o convite para defender a Chapecoense nesta temporada
De férias no Brasil, Artur Moraes recebeu o convite para defender a Chapecoense nesta temporada De férias no Brasil, Artur Moraes recebeu o convite para defender a Chapecoense nesta temporada

O dia 28 de novembro de 2016 tornou-se o dia mais triste da história do esporte. O avião que levava jogadores, comissão técnica, diretoria e acompanhantes da delegação da Chapecoense, além de jornalistas e tripulantes para o primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana caiu em Medelín, vitimando 71 pessoas. Todo o mundo se chocou com a tragédia e mostrou sua solidariedade com o momento tão difícil.

Vagner Mancini avalia início da nova Chapecoense: "Ninguém esperava um time tão competitivo e sólido"

Ronaldinho anuncia que jogará amistoso entre lendas do Barcelona e do Real Madrid

Ídolo do Milan afirma que atualmente Neymar é melhor que Messi e Cristiano Ronaldo

Publicidade

Para seguir fazendo história, o Verdão do oeste catarinense juntou forças e em um mês se reergueu, contratou jogadores, comissão técnica e manteve o padrão de sua diretoria para ter um trabalho sério e visando um futuro promissor. E foi no futebol europeu que a equipe buscou um dos jogadores mais experientes do grupo para honrar as metas defendias por Danilo.

Revelado pelo Etti Jundiaí, atual Paulista, e com passagens por Cruzeiro, Coritiba, Cesena-ITA, Roma-ITA, Braga-POR e Benfica-POR, Artur Morares, de 36 anos chegou para ser um dos líderes neste recomeço do time. O arqueiro que estava no Osmanlispor da Turquia viu a repercussão da tragédia de longe, mas quis o destino que em janeiro deste ano seu futuro fosse com a camisa alviverde.

Publicidade

“A tragédia no mundo todo foi retratada. Eu recebi a notícia em casa. Estava de folga pela manhã, estava na Turquia com cinco horas de fuso horário na frente. Por whatsapp e pela internet eu acabei vendo e o impacto foi muito grande, muito triste, porque diz muito com a realidade de todos nós, de pegar avião, de ir pro jogo e ninguém imagina que pode acontecer uma situação dessa. Acabei acompanhando tudo por jornal e pela internet. O contato com a Chapecoense aconteceu quando eu vim para o Brasil na parada do Natal e Réveillon, quando eles me ligaram, eu já estava preparado para retornar, em dois, três dias nós chegamos em um acordo. Fui para Turquia rescindir o meu contrato e voltar o quanto antes para iniciar aqui os trabalhos”, explicou.

Sobre participar deste novo momento da Chapecoense, Artur enfatizou esta etapa da sua carreira como muito especial e mágico. Entre os capitães da equipe, o camisa 1 quer alcançar todos os objetivos do clube na temporada e ressaltou que o acidente ficará marcado para sempre.

Publicidade

“Eu encaro esse momento que estou vivendo na minha carreira, depois daquilo que eu vive na Europa e conquistei, como algo muito especial voltar ao meu país depois de dez anos fora, com esse objetivo e essa missão de ajudar na reconstrução da Chape. Foi uma coisa que comoveu o mundo todo e estar participando de um momento único do futebol, que é a reconstrução de uma equipe praticamente tudo do zero, viver esta experiência é algo que principalmente para mim, encaro como um momento mágico e especial na carreira, porque vai ser um fato marcado para sempre”, acrescentou.

Durante os treinamentos, o zagueiro Neto, o lateral Alan Ruschel e o ex-goleiro Jakson Follmann também participam das atividades com o grupo como parte do processo de recuperação. Este processo é encarado com muita alegria e serve como exemplo para todo o elenco, segundo Artur Moraes.

“Ver os meninos que sobreviveram do acidente aqui tão perto da gente e fazendo a recuperação deles é algo muito legal. A recuperação deles é muito rápida e a gente fica na torcida para que eles possam ficar 100% recuperados o mais rápido possível. A gente já começa a criar laços de amizade no dia a dia com a gente, então é um relacionamento legal, é uma troca de experiência legal, porque todos eles representam um milagre e para nós é algo serve como exemplo de vida para todos nós”, declarou.

Danilo era um dos principais destaques do elenco da Chapecoense que se acidentou no voo da LaMia
Danilo era um dos principais destaques do elenco da Chapecoense que se acidentou no voo da LaMia Danilo era um dos principais destaques do elenco da Chapecoense que se acidentou no voo da LaMia

Assumir a meta da Chapecoense nesta temporada é um motivo de orgulho para qualquer goleiro. Em 2016, Danilo foi um dos grandes destaques da temporada, herói nas partidas contra o Independiente, pegando quatro pênaltis, e contra o San Lorenzo, defendendo o chute de Coloccini encima da linha no último ataque da partida, e também foi eleito o craque da galera no Brasileirão. Para Artur, esta oportunidade é muito importante para todos os jogadores da posição que estão no elenco e todos querem honrar a trajetória do eterno ídolo da Chape.

“Eu vejo muito como uma oportunidade para dar sequência naquilo que o Danilo vinha fazendo. Sem dúvida nenhuma vai ficar para sempre na memória do torcedor e do clube. Tanto eu quanto os outros goleiros nós temos o orgulho de dar sequência ao trabalho que ele vinha fazendo. Se a gente conseguir manter o mesmo nível das atuações que ele vinha tendo, será um motivo de orgulho, pois saberemos que estamos no caminho certo”, afirmou.

Nos dez anos fora do país, Artur fez grandes temporadas pelo Benfica, onde recebeu o carinhoso apelido de “Rei Artur” pela torcida. Neste mesmo período, o goleiro viu uma nova joia do futebol brasileiro nascer, o arqueiro Ederson, hoje na seleção brasileira. Para o capitão da Chapecoense, não é surpresa alguma ver o garoto de 23 anos na lista do técnico Tite.

“O Ederson é um menino que eu vi aparecer em Portugal quando ele estava no Rio Ave. Fizemos diversos jogos um contra o outro e jogando pelo Rio Ave certeza que mostrou qualidade para estar no Benfica. E agora no Benfica teve uma evolução muito grande mostrando toda sua qualidade e seu potencial, principalmente nos jogos que veem fazendo este ano. É natural que um goleiro jovem, de um clube de dimensão mundial como o Benfica, mereça essa oportunidade de estar na seleção. O que está acontecendo com ele é mais do que natural dentro do processo de evolução de um goleiro”, alegou.

Mesmo clube, mesmo sobrenome, mas sem parentesco. Artur Moraes exalta crescimento técnico de Ederson
Mesmo clube, mesmo sobrenome, mas sem parentesco. Artur Moraes exalta crescimento técnico de Ederson Mesmo clube, mesmo sobrenome, mas sem parentesco. Artur Moraes exalta crescimento técnico de Ederson

Em Portugal, o envolvimento com Ederson levou até alguns jornais e torcedores se confundirem. Com o mesmo sobrenome, Artur lembra com risadas quando saíram as primeiras confusões alegando o parentesco entre os goleiros. De acordo com o veterano, até hoje muita gente ainda acredita que ambos são primos.

“É até engraçada essa história. Nós temos o mesmo sobrenome, essa história começou em Portugal e até hoje o pessoal pergunta se nós somos primos, se somos da mesma família, mas nós não temos nenhuma ligação familiar, só temos o mesmo sobrenome”, relembrou aos risos.

Antes de se tornar o “Rei Artur”, o goleiro também atuou no futebol italiano e disputou a elite da Velha Bota pela Roma. Analisando o cenário financeiro do país, o jogador ressaltou as diferenças econômicas dos gigantes e torce para sua ex-equipe conseguir chegar ao mesmo patamar para equilibrar a competição.

“Na Itália, hoje, o poder financeiro da Juventus é muito superior dos clubes da Série A. Quando estive lá, na época nós tínhamos a Inter com esse poder financeiro. Nos dois anos nós fomos vice-campeões para a Inter do Mourinho, que foi campeã da Champions (2010), e a Roma vem tentando diminuir essa diferença dentro de campo, tecnicamente entre as equipes. Eu como joguei na Roma torço para que isso aconteça, pois ver a Roma campeã será muito especial na Itália”, encarrou.

Com 36 anos, Artur Moraes foi titular na vitória da Chapecoense contra o Avaí no domingo (26). O alviverde assumiu a liderança do segundo turno do campeonato catarinense e nesta quarta-feira (29), encara o Brusque em casa para disparar na ponta, às 21h45, na Arena Conda.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.