Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

Giuliano admite oscilação no Corinthians: 'Me cobram com razão'

Meia disse que falta de sequência o prejudicou; Timão ficou no empate com o São Paulo na última rodada do Brasileirão

Futebol|Do Live Futebol BR

Meia Giuliano toca bola em treino no CT do Corinthians
Meia Giuliano toca bola em treino no CT do Corinthians Meia Giuliano toca bola em treino no CT do Corinthians

Titular do Corinthians no clássico contra o São Paulo, o meia Giuliano foi um dos destaques ao dar o passe para o gol de Yuri Alberto no empate por 1 a 1 pela 26ª rodada do Brasileirão. Após a partida no Morumbi, o jogador falou sobre seu desempenho na temporada.

“Eu não deixei de treinar nenhum dia, não deixei de me esforçar, lutei contra a má fase, lutei contra as coisas que estavam dando errado e agora me sinto bem. Sei que tenho muitas condições de ajudar, sei que o torcedor acredita no meu futebol, me cobram com razão”, afirmou Giuliano.

“Estou vestindo uma camisa que representa muita gente, uma camisa muito grande, então sei da minha responsabilidade. O torcedor pode me cobrar, mas sei também que vão me apoiar e entender que quando entro em campo eu deixo o meu máximo. Quando acontece, perfeito. Quando não acontece, também está tudo bem. Faz parte do jogo, a gente não consegue estar bem o tempo todo”, completou.

Leia também

Com o toque para Yuri Alberto marcar o golaço no Morumbi, Giuliano chegou a sete passes para gols e tornou-se o líder em assistências do Corinthians em 2022. O camisa 11 está à frente de Fagner e Renato Augusto, que têm seis cada. Após o jogo, ele também comparou a temporada com 2021, ano de sua chegada ao Timão.

Publicidade

“Na minha visão, é simples de avaliar: a sequência de jogos que eu tive no ano passado não é a mesma que tive nesse ano. Você vai perdendo ritmo na medida em que não joga todos os jogos, não joga 90 minutos. Como você não tem uma semana de trabalho, tem dois ou três dias, não consegue treinar também. Sem falar que o futebol é isso, faz parte. Tem momentos em que tudo dá certo e tem momentos em que você faz de tudo e a bola bate na canela, não acontece”, disse o meia, que também evitou criticar as escolhas do técnico Vítor Pereira.

“Ele é o treinador, ele decide, estamos aqui para fazer nosso máximo. Às vezes, eu não tive essa sequência e faz parte, está tudo bem, é opção e preferência do treinador. Preciso dar meu melhor dentro dos minutos que tenho. Isso faz parte de mim, não é uma desculpa, não estou dando desculpa, estou assumindo a responsabilidade, aceitando a decisão do treinador e trabalhando para ser cada dia melhor.”

Publicidade

Nesta temporada, Giuliano atuou em 49 partidas, sendo 28 como titular. Na quinta-feira (15), no segundo e decisivo jogo da semifinal da Copa do Brasil contra o Fluminense, ele deve voltar ao banco de reservas. Renato Augusto, que entrou no segundo tempo do Majestoso, deve voltar à titularidade.

Neymar e Messi resolvem e PSG vence Brestois; veja como foi a rodada do futebol europeu

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.