Futebol Fluminense não deve contratar zagueiro mesmo se vender Nino

Fluminense não deve contratar zagueiro mesmo se vender Nino

Defensor do Tricolor tem sido cobiçado por clubes europeus, como o Fenerbahçe, da Turquia, e é considerado uma peça de alto valor

  • Futebol | Do Live Futebol BR

Nino durante treino do Fluminense no CT Carlos Castilho

Nino durante treino do Fluminense no CT Carlos Castilho

MARCELO GONÇALVES / FLUMINENSE F.C.

O Fluminense pode perder um de seus principais destaques nos próximos dias: o zagueiro Nino, cobiçado por alguns times europeus.

Mas, apesar de perder um jogador considerado titular, caso o venda, o Tricolor não deve ir ao mercado em busca de reposição, segundo o site 'NetFlu'.

Segundo o portal, a diretoria entende que, mesmo se o camisa 33 sair, o técnico Fernando Diniz ainda terá um elenco a altura, com David Duarte, David Braz, Matheus Ferraz, Luccas Claro, Manoel e Luan Freitas para a posição, além de Felipe Melo, que também pode jogar por ali.

Nos últimos dias, o Fenerbahçe (Turquia) e Porto (Portugal) manifestaram interesse no atleta, sendo que os turcos, inclusive, já fizeram uma primeira oferta, recusada pelo Tricolor.

No Flu desde 2019, quando foi contratado do Criciúma, o zagueiro de 25 anos já disputou 166 jogos e conquistou o Carioca em 2022. Pela Seleção Brasileira, foi titular na campanha do ouro olímpico em Tóquio 2020.

Nino renovou seu contrato com o Tricolor recentemente, até o fim de 2024. No início deste ano, ele recebeu uma boa proposta do Tigres, do México, e quase foi negociado por 5 milhões de dólares (R$ 28,3 milhões na cotação da época), mas o negócio emperrou com o Criciúma, dono dos outros 40% dele.

Saiba quem é Renan, zagueiro do Bragantino preso após acidente de trânsito que matou uma pessoa

Últimas