Copa do Mundo

Futebol Fifa descarta tirar futebol da Olimpíada apesar de Copa bienal

Fifa descarta tirar futebol da Olimpíada apesar de Copa bienal

Presidente Gianni Infantino se recusou a comentar possível inclusão de futsal e futebol de areia no programa olímpico

  • Futebol | André Avelar, do R7

Torneio olímpico de futebol não agrada aos clubes, que já cedem seus jogadores em Datas-Fifa

Torneio olímpico de futebol não agrada aos clubes, que já cedem seus jogadores em Datas-Fifa

Gaspar Nóbrega/Divulgação/COB - 7/8/2021

A Fifa ainda não desistiu da ideia de realizar a Copa do Mundo a cada dois anos, em vez dos tradicionais quatro anos de intervalo. Caso persista na proposta, que voltará a ser estudada em dezembro, o evento bienal concorrerá com os Jogos Olímpicos, sejam eles de verão ou de inverno. Mesmo assim, o presidente da federação internacional, Gianni Infantino, disse na última quarta-feira (20) que não planeja propor alterações no programa olímpico.

Em entrevista oficial, após reunião do conselho da entidade, Infantino descartou substituir o futebol pelo futsal ou até mesmo pelo futebol de areia nos Jogos Olímpicos de Verão. A Fifa organiza Mundiais das duas modalidades e, nos últimos anos, vem experimentando relativo sucesso comercial. Nas entrelinhas, o manda-chuva deixou claro que está de olho em uma renovação do público consumidor da Copa.

Atualmente, o torneio olímpico é restrito a atletas de até 23 anos (a exceção de 24 anos se deu em Tóquio 2020, em razão do adiamento dos Jogos devido à pandemia do novo coronavírus). Mesmo assim, o formato adotado em Atlanta 1996 já causa inúmero desconforto nos clubes, que não querem ceder seus jovens jogadores a uma competição que está fora do calendário da Data-Fifa.

Por outro lado, com a Copa do Mundo bienal, a Fifa poderia lucrar mais financeiramente e atender a um desejo de dar mais espaço às seleções nacionais. Além disso, estaria no plano também a dita renovação do público. Importantes atores no futebol, no entanto, Conmebol e Uefa já se manifestaram contrários à mudança na tradição que acontece desde 1930.

“Certamente, não estamos discutindo ou tratando de sair dos Jogos Olímpicos. Pelo contrário, acredito que o futebol está orgulhoso de ser parte do movimento olímpico. Além disso, se falamos de algo que é bom para o futebol, na verdade, é bom para os esportes em geral”, disse Infantino, em entrevista por videoconferência.

Apesar de cumprir requisitos para eventualmente ingressar no programa, a própria Fifa não estaria disposta a emprestar um evento a algo que não seria dela própria. Guardadas as proporções de praticantes, o mesmo aconteceria com o futebol de areia. Nos bastidores, há quem entenda que o limite de jogadores sub-23 é um próprio boicote ao que seria uma Copa do Mundo nas Olimpíadas. Daí o interesse também de Infantino de fortalecer o seu lado, sem se preocupar se ficará de bom tamanho para o COI (Comitê Olímpico Internacional).

Concorrência a partir de 2028

Se aprovada, a mudança ocorrerá a partir de 2028, ainda em local indefinido. Nesse ano, realizam-se os Jogos Olímpicos de Verão, em Los Angeles, nos Estados Unidos. Dois anos depois, os Jogos Olímpicos de Inverno, em uma cidade a definir. Em 1932, a australiana Brisbane receberá o principal evento multiesportivo do mundo, em concorrência com a Copa em algum outro canto do planeta.

Infantino estaria de novo empenhado em renovação do público da Copa

Infantino estaria de novo empenhado em renovação do público da Copa

Sergei Karpukhin/Reuters - 13.7.2018

“Conseguimos trazer mais pessoas para o futebol, e esse é o principal objetivo da Fifa, mas o importante é trazer jovens para praticar esportes. A falta de homens e mulheres, meninos e meninas, praticando esporte é um problema na nossa sociedade”, disse o dirigente suíço. “Não podemos cuidar apenas do nosso meio, mas do cenário como um todo, que é o que o COI está fazendo e nós vamos fazer também.”

Por mais que também passe a ser realizada a cada dois anos, a Copa do Mundo feminina não teria esse problema, já que ocorre em anos ímpares, não coincidindo com os Jogos Olímpicos.

CR7 marca em virada histórica; veja destaques da Champions

Últimas