Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

Ex-Corinthians, Nathan nega envolvimento em manipulação de apostas: 'Devolvi o dinheiro'

Jogador teria aceitado R$ 15 mil para receber cartão em partida do Brasileirão quando atuava pelo Avaí

Futebol|Do R7


Nathan é acusado de participar de esquema quando atuou pelo Avaí, em 2022
Nathan é acusado de participar de esquema quando atuou pelo Avaí, em 2022

O atacante Nathan Palafoz, que atualmente atua no FK Riteriai, da Lituânia, nega envolvimento no esquema de manipulação de apostas após ter o nome citado em conversas obtidas pelo Ministério Público de Goiás, na Operação Penalidade Máxima.

Segundo a investigação, o jogador, de 23 anos, teria aceitado R$ 15 mil do grupo de apostadores para levar um cartão amarelo em partida contra o Athletico Paranaense, em setembro do ano passado, quando atuava pelo Avaí.

Na partida em questão, Nathan entrou aos 29 minutos da segunda etapa, mas não foi advertido. As equipes empataram em 1 a 1.

• Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Publicidade

• Compartilhe esta notícia no Telegram

Em entrevista ao site oficial do clube lituano, o brasileiro nega as acusações.

Publicidade

“Meu caso não é único no Brasil. Pessoas sem escrúpulos recrutam jovens jogadores, que acabam em situações como a minha. Eles transferiram o dinheiro, mas eu não quis me meter nessa questão, então devolvi o dinheiro", afirmou.

Em uma das conversas no grupo dos apostadores, Bruno Lopez, apontado como o chefe da organização criminosa, afirma que o jogador pediu um "sinal" de R$ 15 mil para participar da operação. 

No processo, está anexado um comprovante de pagamento feito ao jogador, no valor estipulado, dois dias antes da partida contra o Athletico. Após não cumprir o acordo, Nathan devolveu a quantia.

Na entrevista, o atleta afirma ter "deliberadamente" evitado receber o cartão amarelo.

"Fui contatado por um dos apostadores. Eles queriam que eu levasse um cartão amarelo na partida, e assim ganhariam dinheiro. Como não queria fazer parte do golpe, não fiz nada para levar."

O diretor do clube lituano, Tadas Simaitis, afirmou que, após terem recebido uma explicação de Nathan e como ele não foi, até o momento, denunciado, não há motivo para afastá-lo das atividades, mas ressaltou que a diretoria continuará em contato com as instituições brasileiras para acompanhar a questão.

Apesar de nunca ter disputado uma partida pela equipe profissional do Corinthians, Nathan manteve vínculo com o clube até fevereiro deste ano, quando foi liberado para assinar contrato com o FK Riteriai.

No Alvinegro, o atacante passou pelas categorias de base, tendo sido titular na Copa São Paulo de Futebol Júnior em 2018 e 2019.

Conheça os jogadores citados na máfia das apostas e o que aconteceu com cada um

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.