Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

Ex-colega de Cristiano Ronaldo revela drama no início de carreira: 'Comíamos sobras'

Fábio Paim jogou com o craque no Sporting, de Portugal, e contou as dificuldades enfrentadas pelos jogadores

Futebol|Do R7


Em 2023, CR7 lidera a lista de jogadores mais bem pagos
Em 2023, CR7 lidera a lista de jogadores mais bem pagos

Aos 38 anos, Cristiano Ronaldo leva uma vida de rei na Arábia Saudita, onde atua pelo Al-Nassr. Porém, o craque nem sempre gozou do luxo que dispõe atualmente e teve um início de carreira difícil. O português Fábio Paim, ex-colega do atacante nos tempos de Sporting, revelou que eles tinham pouco dinheiro e comiam sobras de hambúrgueres.

"Quando jogávamos no Sporting e morávamos na academia, morávamos no estádio. À noite, íamos comprar os hambúrgueres que ninguém queria mais e que não serviam para vender. Estávamos lá todas as noites para pegar pelos hambúrgueres, comíamos as sobras que iam ser jogadas fora. O Sporting sabia disso. Não é como hoje", disse Paim, em entrevista ao tabloide inglês The Sun.

Clique aqui e receba as notícias do R7 Esportes no seu WhatsApp

Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp

Publicidade

Compartilhe esta notícia pelo Telegram

Ambos os jogadores foram companheiros no Sporting até 2003, quando Cristiano Ronaldo foi negociado com o Manchester United. Considerado um jogador promissor, Paim chegou a ser emprestado ao Chelsea, mas não teve muitas oportunidades no time inglês.

Publicidade

Ele acumulou passagens por clubes menores de Portugal e do Leste Europeu, além de ter assinado contrato com o Paraíba do Sul para a disputa da terceira divisão do Campeonato Carioca, mas nunca entrou em campo. Paim conta que gastou boa parte do seu dinheiro com carros, álcool, festas e mulheres.

Em 2019, após a aposentadoria, Paim foi detido com 5 g de cocaína e foi preso por suspeita de envolvimento com o tráfico de drogas. Trabalhando atualmente em uma barbearia de Portugal, ele recorda com carinho os elogios que recebia de Cristiano Ronaldo.

Publicidade

"O Cristiano, com todo o seu esforço e trabalho, chegou ao nível que merece. Mas quando eu estava jogando, se tivesse o mesmo esforço e comprometimento, seria melhor que ele. Se falo de técnica, fui melhor. Eu era um pequeno Ronaldinho [Gaúcho]. Mas, como podemos ver, não é a técnica que nos leva a lugar nenhum", afirma. "Mas, sim, naquela época eu era melhor que o Cristiano. Acredito que ele deveria me dar uma de suas Bolas de Ouro!", brincou.

Segundo a revista americana Forbes, Cristiano Ronaldo se tornou, em 2023, o jogador de futebol que mais ganhou dinheiro em um ano na história. O atacante do Al-Nassr arrecadou US$ 136 milhões, algo em torno de R$ 561 milhões segundo a cotação atual.

Com R$ 1,3 bilhão, CR7 é o jogador mais bem pago do mundo; veja o top 10

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.