Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Em caso parecido com o de Antony, Manchester United afastou o atacante Greenwood

Jogador que era promessa do clube inglês sofreu punições severas, e brasileiro pode enfrentar os mesmos problemas

Futebol|Do R7

Greenwood era promessa do United e atuou em apenas 20 jogos
Greenwood era promessa do United e atuou em apenas 20 jogos Greenwood era promessa do United e atuou em apenas 20 jogos

Antony é acusado de violência doméstica pela ex-namorada Gabriela Cavallin, que fez a denúncia em junho, e já sofreu as consequências no futebol. O jogador foi desconvocado da seleção brasileira para os jogos das Eliminatórias da Fifa para a Copa do Mundo de 2026 e pode ser afastado do Manchester United, time que defende desde 2022.

Apesar da cautela que o clube inglês tem mantido em relação ao caso do brasileiro, uma punição contra o atacante não seria surpresa, já que no ano passado, Mason Greenwood foi prontamente suspenso do elenco pelas mesmas acusações.

Em janeiro de 2022, Harriet Robson, ex-namorada do jovem jogador, o acusou de agressão e violência doméstica. Na época com 20 anos, o atleta foi preso, interrogado por dois dias e liberado depois de pagar uma finaça para a polícia de Manchester.

· Compartilhe esta notícia pelo Whatsapp

Continua após a publicidade

· Compartilhe esta notícia pelo Telegram

Assim como a ex-namorada de Antony, a antiga companheira de Greenwood publicou imagens com as agressões e parte do corpo ferido ou ensanguentado. Nas redes sociais, a inglesa divulgou áudios em que o atleta a forçava a ter relações sexuais com ele.

Continua após a publicidade

O jogador era investigado por suspeita de estupro e por ameaças de morte contra a modelo. Pela gravidade das acusações, parte do elenco do time inglês, como Cristiano Ronaldo, Bruno Fernandes, Maguire, Sancho, Rashford e Pogba, deixaram de o seguir nas redes sociais.

Em concordância com os atletas, o Manchester United suspendeu Greenwood de todas as atividades até segunda ordem. Em liberdade, o jogador perdeu patrocínios esportivos e foi retirado de jogos de console. No período, os Reds não ofereceram auxílio legal para o atleta durante o processo.

Continua após a publicidade

Poucos meses depois, em outubro de 2022, a promessa do United teria tentado entrar em contato com a vítima, que recebia apoio. Por ter violado as condições do processo, Greenwood foi novamente acusado e detido pela polícia local. Ele entrou com recurso para pagar uma nova fiança, o pedido foi acatado e o jogador continuou a responder o processo em liberdade.

Em fevereiro de 2023, a promotoria retirou as acusações contra o atacante, mas foi a vez do Manchester United decidir abrir uma investigação interna para analisar o caso. O jogador seguiu suspensou, e a análise demorou seis meses. Após a verificação, que decidiria o futuro do atleta na equipe, o time emitiu uma nota sobre o resultado.

Leia também

Foi levado em consideração os direitos e a perspectiva da vítima. O time procurou coletar o máximo de informações e contextos, para proceder a investigação com sensibilidade e cuidado e obter evidências que não fossem de domínio público.

"Com base nas evidências, concluímos que Mason não cometeu os crimes pelos quais foi acusado. Todos os envolvidos, incluindo Mason, reconhecem as dificuldades para ele recomeçar sua carreira no Manchester United. Portanto, foi mutuamente acordado que seria mais apropriado para ele fazê-lo longe de Old Trafford, e agora trabalharemos com Mason para alcançar esse resultado", pontuou o clube em nota.

No mesmo dia em que Antony começou a sofrer as punições pela suposta agressão na DJ Gabriela Cavallin, Greenwood foi anunciado como empréstimo ao Getafe, da Espanha. O jogador volta aos gramados depois de um ano e oito meses afastado.

Quem é Gabriela Cavallin, ex-namorada de Antony, que acusa o jogador de agressão?

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.