Futebol Derrota escancara um Santos em formação no início de 'maratona'

Derrota escancara um Santos em formação no início de 'maratona'

Após perder do Banfield, Peixe pega Fluminense, Universidad Católica e Coritiba (2 vezes); são 4 jogos num intervalo de 11 dias

  • Futebol | Do Live Futebol BR

Trabalho regenerativo dos titulares do Santos no CT do Boca Juniors, em Buenos Aires

Trabalho regenerativo dos titulares do Santos no CT do Boca Juniors, em Buenos Aires

Ivan Storti/Santos FC (06.04.2022)

O Santos é um time em formação em meio a três competições importantes. O que é óbvio ficou escancarado na derrota para o Banfield, na Argentina, na noite de terça-feira (05), na estreia dos times na fase de grupos da Copa Sul-Americana.

As horas seguintes ao tropeço foram de muito debate nas redes sociais, em mesas redondas e nas ruas da cidade. A equipe, com o 1 a 0 sofrido em Buenos Aires, segura a lanterna do Grupo C. Só um time, de cada uma das oito chaves, avança às oitavas de final.

Pontos de temor
A seguir, cinco pontos que despertam especial insegurança e/ou dúvida no torcedor santista.

1. Reforços que não reforçam? – Auro veio do Canadá para lutar por titularidade na lateral-direita. Mas sequer foi relacionado para o duelo com o Banfield. Ao todo, são oito atletas que chegaram. Quem realmente dará conta?

2. Decepções que continuam? – O torcedor ainda tenta entender os motivos da insistência na manutenção de alguns atletas no elenco. O caso mais gritante parece ser o do ala direito/meio-campista/atacante Marcos Guilherme.

3. Indefinição sobre Goulart? – Afinal, Ricardo Goulart é meia avançado ou centroavante? 10 ou 9? Já atuou de diferentes formas. Parecia estar próximo de se manter lá na frente. Os companheiros não acompanham e Goulart acaba isolado. 

4. Sem um criador no time? – A estreia pela Sul-Americana também explicitou que falta um jogador cerebral, de elaboração de jogadas, justamente para que os homens de frente recebam bolas boas. Fato é que o atacante Marcos Leonardo deve estar no próximo jogo (pelo Brasileiro).

5. Que estratégia funcionará? – Os esquemas táticos mudam muito no Peixe – de acordo com o adversário, os constantes desfalques e os recentes contratados. A sensação que fica para o torcedor é de que trocam-se peças, mas a máquina ainda emperra.

Desafios a seguir
O Alvinegro Praiano tem, pela frente, mais uma estreia – e difícil: contra o atual campeão carioca, o Fluminense, no sábado (9), às 16h30, no Maracanã.

Depois, na quarta-feira (13), às 19h15, recebe o Universidad Católica, do Equador, em seu segundo duelo pela Sul-Americana.

E encara, ainda, a terceira rodada da Copa do Brasil, cujos detalhes saíram nas últimas horas: contra o Coritiba, em 20 de abril, às 19h30, no estádio Couto Pereira. Coincidentemente, Coritiba e Santos se enfrentam antes, em 17 de abril, às 11h, na Vila Belmiro, pelo Brasileiro.

Saiba quanto os times brasileiros recebem dos patrocinadores

Últimas