Futebol Decisivo! Marinho lidera artilharia do Santos na temporada 2020

Decisivo! Marinho lidera artilharia do Santos na temporada 2020

Atacante está sendo muito importante para Peixe. Além de ser maior goleador da equipe, ele ainda participou dos últimos sete gols do time

Agência Estado - Esportes
Atacante vêm mostrando ser o principal jogador do Peixe no Brasileirão

Atacante vêm mostrando ser o principal jogador do Peixe no Brasileirão

Ivan Storti/Santos FC

O período em que as competições ficaram paralisadas em função da pandemia do coronavírus pode ter feito bem a Marinho. Com tempo maior para se recuperar de uma fratura no pé esquerdo, sofrida logo na primeira rodada do Campeonato Paulista, o atacante tem se destacado pelo Santos, a ponto de ter assumido a artilharia da equipe na temporada e de estar envolvido nos últimos sete gols do time.

Tudo bem diferente do início de ano que Marinho viveu. Afinal, o atacante precisou ser substituído durante o segundo tempo do 0 a 0 com o Red Bull Bragantino, em 23 de janeiro, por causa da grave lesão no pé. E ficou fora dos 11 jogos seguintes que o time fez, até os torneios pararem.

Recuperado, fez o seu retorno durante o primeiro jogo do Santos na volta do futebol, o empate por 1 a 1 com o Santo André. Depois disso, não saiu mais do time. Marinho marcou cinco gols nas cinco partidas seguintes, todas como titular. E quando não foi às redes, deu dois passes decisivos para os companheiros marcarem, ambos no último fim de semana.

Assim, soma cinco gols marcados em sete partidas disputadas na temporada. E disparou na artilharia do time em 2020 - Arthur Gomes, Raniel, Eduardo Sasha, que se transferiu para o Atlético Mineiro, e Soteldo, são os jogadores que estão mais perto, cada um com dois gols marcados.

A ótima média de gols - 0,71 por jogo - de Marinho é bem maior do que a de 2019, seu primeiro ano no Santos, quando fez oito gols em 28 partidas - 0,29. Ficara, assim, em quinto lugar na lista de artilheiros do clube na temporada passada, empatado com Derlis Gonzalez e atrás de Carlos Sánchez (19), Sasha (14), Soteldo (12) e Jean Mota (10).

Veja mais: Paixão gravada na pele! Torcedores fazem tatuagem de ídolos e times

Marinho, porém, nega que o Santos seja dependente do seu futebol em 2020 e, principalmente, na retomada das competições. Mas admite viver grande momento, apontando que se preparou bem durante o período de paralisação do futebol.

"Sei que perdi muitos jogos no início do ano por conta da fratura no pé, mas me preparei bastante durante a quarentena e nos treinos após o retorno, e as coisas têm acontecido devido ao trabalho. Já estava satisfeito em dar assistências para os meus companheiros, mas fazer gol é muito gostoso também. Tomara que as coisas continuem acontecendo, mas o mais importante é saber que nosso elenco está unido. Temos uma longa temporada pela frente e sabemos que a força do grupo sempre vai prevalecer", disse, ao site oficial do Santos.

Veja mais: Neymar repete moicano e põe PSG na final da Champions. Veja as fotos

No domingo, Marinho deu a assistência para os dois primeiros gols do Santos e ainda marcou o terceiro do triunfo por 3 a 1 sobre o Internacional, o primeiro do time no Brasileirão e desde que o futebol foi retomado. Ele acredita que o resultado deixa o time mais seguro para encarar o Sport, quinta-feira, na Ilha do Retiro.

"Após o retorno da quarentena a gente ainda não tinha vencido, e nos questionávamos muito aqui dentro sobre isso, pois sabemos que temos uma boa equipe. E essa vitória estava faltando para gente dar um ânimo a mais. Creio que o triunfo de domingo serve para gente começar a ter mais tranquilidade na hora de tomar as decisões e para os jovens do elenco também, que começaram a ter oportunidades agora e nada como começar a jogar vindo de vitória", afirmou.

Curta a página do R7 Esportes no Facebook

Saiba os 7 motivos que podem levar Neymar a ser o melhor do mundo

Últimas