Futebol Cuca cita psicológico abalado do Atlético-MG na temporada

Cuca cita psicológico abalado do Atlético-MG na temporada

Técnico comentou chances perdidas e ressaltou ano ruim do Galo; comandante atleticano descartou a seleção brasileira

  • Futebol | Do Live Futebol BR

Cuca observa o Atlético-MG na derrota para o Palmeiras pelo Brasileirão no Mineirão

Cuca observa o Atlético-MG na derrota para o Palmeiras pelo Brasileirão no Mineirão

PEDRO SOUZA/SITE OFICIAL DO ATLÉTICO-MG (28.09.2022)

O Atlético-MG recebeu o Palmeiras e sofreu um revés, atuando com sua torcida sendo maioria no Mineirão, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro. Durante a coletiva de imprensa pós-jogo, Cuca citou um psicológico abalado, depois do time sempre levar o primeiro gol na temporada.

"Falta colocar a bola dentro da casinha, é isso que tá faltando, aí vem a confiança de volta. Nós estamos deixando a desejar e muito, principalmente nos jogos dentro de casa. Não se trata de ter culpados, pelo contrário, quando se perde, perde todo mundo. Gostaria muito de estar aqui elogiando a partida, se ela tivesse sido como foi o primeiro tempo. Mas, após o gol, nós não fomos bem de novo. Toda vez que a gente está tomando um gol, o time está sentindo muito", analisou o técnico.

A derrota representou um aumento no jejum de vitórias do Galo como mandante na competição. Nas últimas sete partidas, foram quatro derrotas e dois empates — o último triunfo foi em junho, contra o Fortaleza.

"Momento delicado, muito ruim que a gente vive. Mas não podemos fazer uma catástrofe disso, que aí piora. E agora que vão vir as críticas, eu sei. Nós somos o atual campeão do Brasil, atual campeão do Brasileiro. É um ano ruim para o Atlético-MG, mas tiveram anos piores", afirmou Cuca.

De acordo com o treinador, suas chances de substituir Tite, no Brasil, só foram reais na temporada passada. "Em 2021, era cotado para assumir a seleção brasileira, agora não sou mais. Por quê? Por causa deles [jogadores], mas eu era candidato a ir à seleção também por causa deles, então eu não posso reclamar deles. A gente está no barco juntos, ou afundamos juntos, ou saímos dessa juntos, eu não largo não. Depois, se os números não tiverem bons, fazem mudanças."

A equipe atleticana agora volta seus olhos para o embate diante do Fluminense, mais uma vez no Mineirão, no próximo sábado (1º), às 15h.

Veja fotos do confronto entre cruzeirenses e palmeirenses em rodovia de MG

Últimas