Futebol Cruzeiro recebe Huracán e pode garantir vaga nas oitavas da Liberta

Cruzeiro recebe Huracán e pode garantir vaga nas oitavas da Liberta

Líder do grupo B com 100% de aproveitamento, a Raposa tem nove pontos nos três jogos disputados, contra apenas um do adversário

cruzeiro, huracán

Fred voltou a justificar a fama de artilheiro

Fred voltou a justificar a fama de artilheiro

Lance

O Cruzeiro buscará nesta quarta-feira, a partir de 19h30 (de Brasília), garantir a classificação antecipada às oitavas de final da Taça Libertadores, em duelo com o Huracán, que será realizado no Mineirão.

Leia mais - Transparência ou continuidade: o que esperar de Caboclo na CBF?

Líder do grupo B com 100% de aproveitamento, a Raposa tem nove pontos nos três jogos disputados até então, contra apenas um do adversário. No outro jogo do grupo, o Deportivo Lara, vice-líder com quatro pontos, visitará nesta quinta-feira o Emelec, terceiro colocado com dois.

Se levar a melhor no seu compromisso, uma vitória da equipe de Guayaquil ou um empate, ainda garantirá a primeira posição da chave com duas rodadas de antecedência para o Cruzeiro, que é, até aqui, o dono da segunda melhor campanha da fase de grupos.

Para o duelo, o técnico do Cruzeiro, Mano Menezes, poderá contar com todos os titulares, entre eles Thiago Neves, poupado na vitória sobre o América Mineiro por 3 a 0, pela volta da semifinal do Campeonato Mineiro.

O meia se recuperou de lesão na panturrilha direita e deve ser relacionado para o jogo contra os argentinos. O atacante Fred, que nesta temporada voltou a justificar a fama de artilheiro, é a maior esperança de gols da equipe.

O triunfo sobre o Coelho foi o nono consecutivo da equipe na temporada e confirmou a equipe na decisão da competição estadual, título que será decidido contra o arquirrival, Atlético Mineiro.

Ao longo da última semana, Mano também ganhou os retornos de David, recuperado de um incômodo no tornozelo esquerdo, e de Raniel, que havia sofrido um estiramento na coxa direita.

O único "desfalque" é o atacante Pedro Rocha. Contratado até o fim do ano, ele estará apto para enfrentar o Galo na final do Estadual, mas não foi inscrito a tempo na primeira fase da Libertadores e só poderá atuar em caso de classificação.

Para facilitar a vida da Raposa, o Huracán vem a Belo Horizonte em grave crise. Além da campanha desastrosa na Libertadores, o clube perdeu oito das últimas 14 partidas disputadas. O time, porém, venceu o Atlético Tucumán por 2 a 0 e ficou com o 10º lugar do Campeonato Argentino, garantindo vaga na Taça Sul-Americana.

A classificação, porém, está sob risco. O Comitê de Disciplina do Campeonato Argentino decidiu punir o clube com a perda de seis pontos e com a proibição de contratar novos jogadores na próxima janela de transferências por irregularidades no pagamentos dos atletas que compõem o elenco da equipe.

O Huracán já recorreu da decisão, que ainda será analisada pelo Tribunal de Apelação do Campeonato Argentino.

A crise começou quando o técnico Gustavo Alfaro decidiu aceitar uma proposta para assumir o comando do Boca Junior. Ídolo do clube, Antonio Mohammed foi contratado para substituí-lo, mas ainda não conseguiu fazer com que o time repetisse o desempenho anterior.

Leia mais: 'Futebol perdeu a espontaneidade', diz 1º chargista de Pelé

O jogo é de vida ou morte para o Huracán, que, em caso de derrota, só terá chances de avançar para as oitavas de final se o Deportivo Lara não vencer o Emelec no outro jogo do grupo.

Os jogadores do clube argentino, no entanto, acreditam no milagre, apesar da derrota em casa para o próprio Cruzeiro na estreia da Libertadores por 1 a 0, com gol de Rodriguinho.

"Nosso objetivo é classificar para as oitavas de final na Copa Libertadores e a quarta-feira é o dia para darmos o primeiro passo. Será um adversário muito difícil: o líder do grupo, jogando em casa. É complicado, mas não impossível", disse o zagueiro paraguaio Saúl Salcedo em entrevista coletiva.

Prováveis escalações:

Cruzeiro: Fábio; Edilson, Dedé, Léo e Egídio; Henrique, Lucas Romero, Robinho, Rodriguinho e Marquinhos Gabriel; Fred. Técnico: Mano Menezes.

Huracán: Silva; Chimino, Salcedo, Alderete e Araújo; Auzqui, Damonte, Rossi e Roa; Chávez e Gamba. Técnico: Antonio Mohammed.

Árbitro: Julio Bascuñán (Chile), auxiliado pelos compatriotas Alejandro Molina e Claudio Urrutia.

Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte.

Negócio fechado! Veja as contratações do mercado da bola