Futebol Corintianos e são-paulinos teriam briga marcada para dia da final

Corintianos e são-paulinos teriam briga marcada para dia da final

Confronto aconteceria na manhã deste domingo (21), no Parque Guarapiranga, na zona sul. Torcedores teriam marcado encontro via aplicativo

Campeonato Paulista

São Paulo x Corinthians empataram por 0 a 0 no primeiro jogo, no Morumbi

São Paulo x Corinthians empataram por 0 a 0 no primeiro jogo, no Morumbi

Alex Silva/Estadão Conteúdo - 14.4.2019

A Polícia Militar recebeu durante a semana uma denúncia anônima de que torcedores de Corinthians e São Paulo teriam marcado de brigar no domingo (21) pela manhã no Parque Guarapiranga, zona sul da capital paulista. Apesar de não haver mais nenhum outro indício de que isso possa ocorrer, a segurança no local será reforçada durante todo o dia.

"A região está sendo monitorada sobre essa possibilidade de confronto. Não temos nada de concreto, mas recebemos essa denúncia por meio do 181 e estamos averiguando", informou o major Ricardo Xavier, responsável pela segurança nos estádios.

Leia mais: Torcida única é solução ou só empurra brigas para longe?

A preocupação se justifica porque na manhã que antecedeu ao primeiro jogo da decisão, no domingo passado, torcedores do Corinthians e do São Paulo brigaram em Ferraz de Vasconcelos, a 42 quilômetros do Morumbi, palco da partida válida pelo Campeonato Paulista. No confronto, 14 torcedores ficaram feridos, seis deles em estado grave.

"É difícil de antecipar onde haverá uma briga como essa porque os torcedores marcam pelo Whatsapp, que tem mensagens criptografadas", declarou. Para os arredores de Itaquera, o major informou que serão mais de 300 policiais deslocados para fazer a segurança.

Corinthians e São Paulo se enfrentam neste domingo, às 16 horas, em Itaquera, no jogo que definirá o campeão paulista. O duelo de ida terminou empatado em 0 a 0 no Morumbi. A semana que antecedeu ao duelo de ida foi marcada por muita polêmica nos bastidores. Isso porque a diretoria do Corinthians informou que não entraria em campo caso seu ônibus fosse apedrejado na chegada ao estádio.

Por causa disso foi preparada uma estratégia especial, que isolou a praça em frente ao Morumbi. O ônibus chegou e entrou no estádio sem problemas. Para a partida em Itaquera, o major Xavier disse que está programado o mesmo esquema para decisões em clássicos. "Vamos monitorar a chegada das delegações e nada a mais."

Depois do primeiro jogo também houve confronto entre torcedores o São Paulo em frente à estação de Metrô São Paulo-Morumbi. "Estaremos monitorando também as estações antes do clássico para que não haja problemas", avisou o major Xavier.

City volta ao topo no Inglês; futebol europeu tem rodada movimentada