Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esportes
Publicidade

Roy Keane volta a criticar dancinhas da seleção, mas diz 'amar o Brasil'

Ex-jogador usa tom de ironia para atacar dança de Tite com Richarlison e fala sobre 'respeito'

Copa do Mundo|Do R7

Roy Keane, ex-jogador de futebol e crítico das dancinhas dos brasileiros
Roy Keane, ex-jogador de futebol e crítico das dancinhas dos brasileiros Roy Keane, ex-jogador de futebol e crítico das dancinhas dos brasileiros

O ex-jogador Roy Keane voltou a falar sobre a polêmica que criou ao criticar as danças nas comemorações da seleção brasileira, na goleada por 4 a 1 sobre a Coreia do Sul, pelas oitavas da Copa do Mundo.

Durante conversa com os ex-jogadores Gary Neville e Micah Richardos pela emissora Sky Sports, o irlandês disse que "ama assistir ao Brasil", mas voltou a atacar as celebrações. Em especial a do técnico Tite, que fez a "dança do pombo" ao lado de Richarlison.

"Amo assistir ao Brasil e o que eles representam. Assisti em 1982. Amo tudo sobre eles quando trazem o futebol (para a Copa). Mas não quando eles começam a dançar dez minutos depois do gol ou quando o técnico começa a dançar [...] Quando você pensa na Copa, pensa no Brasil. Amo assisti-los porque eles são brilhantes no futebol, mas não quando dançam, ou quando o técnico dança. Não é respeitoso", disse o ex-jogador.

Ao mesmo tempo, Roy Keane não quis fugir das polêmicas e "encontrou" outro motivo para criticar a seleção brasileira. O irlandês questionou a demora das comemorações e afirmou que as partidas terão "três dias de duração" se todos os que fizerem gols dançarem como os brasileiros.

"Não consigo entender como um técnico pode dançar quando o jogo ainda está em andamento. Tem um treinador rival a alguns metros dele, é preciso atentar a isso. O jogo é sobre respeito. Dance depois, no vestiário, ou numa balada, não vai ser um problema. Sabe o que eles deveriam fazer? Quando os técnicos fizerem suas licenças profissionais, ensinem a dançar no banco de reservas, esqueçam as táticas", disse o ex-jogador em tom irônico.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.