Copa do Mundo 'Estamos em uma situação de m***', desabafa meia da Alemanha

'Estamos em uma situação de m***', desabafa meia da Alemanha

Julian Brandt não mede palavras para definir a situação da equipe alemã na Copa do Mundo

Lance
Julian Brandt, jogador do Borussia Dortmund e reserva da seleção da Alemanha

Julian Brandt, jogador do Borussia Dortmund e reserva da seleção da Alemanha

INA FASSBENDER / AFP

Sem meias palavras, o meia Julian Brandt, do Borussia Dortmund, foi taxativo ao definir a situação da Alemanha na Copa do Mundo: 'uma situação de m***'.

Por mais chulo que possa ser a metáfora, é exatamente esse o clima entre torcida e imprensa após a trágica derrota de virada por 2 a 1 para o Japão na estreia do Mundial, na última quarta-feira (23).

O resultado pode acabar por se tornar catastrófico. Caso os mesmos asiáticos vençam a Costa Rica no domingo (27), às 7h (de Brasília), os alemães são obrigados a vencer a Espanha, certamente a adversária mais difícil do Grupo E, no jogo que acontece no mesmo dia, mas às 16h (de Brasília).

Uma derrota nessas condições elimina pela segunda vez seguida a Alemanha na fase de grupos da Copa. Um empate faz os alemães necessitarem de uma combinação de resultados difícil para seguirem na competição.

"Gostaria de dizer que estamos em uma situação de merda", definiu Brandt, reserva da seleção alemã. "Por outro lado, (o jogo contra a Espanha) é uma oportunidade de mudar as coisas. Fazer com que nós liberemos essa energia contida".

Antes que a crise tomasse conta de vez do ambiente alemão, o próprio grupo resolveu agir. Fez longa reunião na quinta-feira (24), liberou a entrada de familiares na concentração.

O jogador do Dortmund ressaltou que o elenco está acostumado com esse tipo de situação, na última Eurocopa, quando perdeu para a França na estreia e precisou da vitória contra Portugal para se classificar.

"A 'tropa' conhece a situação. Somos todos líderes em nossos clubes, somos todos experientes. Não ajuda se apenas dois ou três caras lideram o caminho. Todos nós devemos assumir a responsabilidade. Eu também sinto que todo mundo quer isso. Os jogadores sentados no banco também vão dar tudo de si", disse.

Titular no jogo contra o Japão, Kai Havertz mostrou estar ciente das críticas que a equipe recebeu após o tropeço inesperado. Mas ressaltou a importância de ter apoio no momento delicado.

"Eu posso entender a negatividade que está surgindo agora entre os fãs e na mídia. Eu também sei que sempre há muitas críticas contra nós e que nem todos estão nos apoiando. Mas para mim não faz sentido pensar no passado. Meu foco total está no jogo de domingo contra a Espanha. É por isso que apelamos a todos para nos apoiar. Faz a gente se sentir melhor", afirmou.

Últimas