Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esportes
Publicidade

Eliminado, Brasil foge de clássico contra Argentina pela segunda vez em três Copas

Hermanos passaram pela Holanda e também aguardavam duelo contra sul-americanos na semifinal do Mundial 2022

Copa do Mundo|André Avelar, do R7, em Doha, no Catar


Jogadores, treinadores, torcedores… Apaixonados por esportes em geral esperam há 32 anos uma das maiores rivalidades da história do futebol em Copas do Mundo: Brasil X Argentina. Pela segunda vez em três edições seguidas, os hermanos fizeram a parte deles, mas foi a equipe pentacampeã quem falhou na missão de avançar e confirmar o encontro sul-americano.

Em um dia de quartas de final, o Brasil foi eliminado pela Croácia no estádio Cidade da Educação e, horas depois, viu a Argentina suar para vencer a Holanda, no Lusail. Ambas as partidas tiveram prorrogações emocionantes e disputa de pênaltis de fazer o coração sair pela boca. O time verde-amarelo parou pelo caminho, enquanto o albiceleste se classificou para as semifinais.

Argentinos queriam clássico contra brasileiros, mas comemoram eliminação do rival
Argentinos queriam clássico contra brasileiros, mas comemoram eliminação do rival

Leia também

Brasil X Argentina em Copas do Mundo

Alemanha 1974: Brasil 2 X 1 Argentina

Argentina 1978: Brasil 0 X 0 Argentina

Publicidade

Espanha 1982: Brasil 3 X 1 Argentina

Itália 1990: Brasil 0 X 1 Argentina

Publicidade

“Foi uma pena o que aconteceu ontem [nas quartas de final]. As pessoas aqui do Catar, dos Emirados Árabes, da Arábia Saudita, do Irã, do Paquistão torcem muito para Brasil e Argentina. Lá no Paquistão, as casas estão enfeitadas com bandeiras do Brasil ou do Argentina. Uma partida entre os dois seria divertido”, disse o motorista Mohammed Gaznabi, que jurou torcida para o Brasil, apesar do sorrisinho ao ver a bandeira do país no uniforme da reportagem, após a partida no estádio Cidade da Educação.

Caso a seleção brasileira tivesse avançado, enfrentaria a equipe argentina pela semifinal, na próxima terça-feira (13), às 16h. Em vez da Canarinho, a seleção da icônica camisa quadriculada estará lá para disputar uma vaga na grande decisão.

Brasil, de Antony, terminou com a cara no chão na derrota para a Croácia
Brasil, de Antony, terminou com a cara no chão na derrota para a Croácia

Situação semelhante já havia acontecido na Copa de 2014. Ao levar 7 a 1 da Alemanha, o Brasil não só sofreu a pior derrota de sua história como também ficou impossibilitado de enfrentar a rival na final, em casa, no Maracanã, diante de quase 80 mil torcedores. Naquela ocasião, a Argentina passou pela Holanda, mesma rival das quartas no Catar 2022.

Na Rússia 2018, as duas seleções decepcionaram com eliminações precoces nas oitavas e nas quartas: Argentina para a campeã França, e Brasil diante da terceira colocada Bélgica.

“Queria ver os sul-americanos na final, mas desde o cruzamento das oitavas já não foi possível. Ia ser uma revanche muito boa da final da Copa América no Maracanã. Precisamos fazer a nossa parte agora”, disse o torcedor do Racing Francisco Comeche, que lembrou a música que diz ‘na final com os brazucas, voltamos a ganhar’.

Os resultados mantêm o 1 a 0 para a Argentina, na partida que tempos depois ficou conhecida como Episódio da Água Batizada, como o último confronto entre as duas equipes em Copas do Mundo. No Delle Alpi, em Turim, Diego Maradona arrancou para cima da defesa brasileira, encontrou Caniggia, que venceu Taffarel para classificar a equipe para a próxima fase.

Show de fofura! Famílias dos jogadores assistem aos jogos da arquibancada; veja

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.