Futebol Com VAR, Inter bate Bragantino e dispara na liderança do Nacional

Com VAR, Inter bate Bragantino e dispara na liderança do Nacional

Vitória por 2 a 1 sobre o time paulista, neste domingo, em Porto Alegre, pelo Brasileirão, vem com pênalti marcado pelo VAR

  • Futebol | Do R7

Edenílson comemora gol pelo Inter na vitória sobre o RB Bragantino, no Sul

Edenílson comemora gol pelo Inter na vitória sobre o RB Bragantino, no Sul

ESTADÃO CONTEÚDO

O Internacional disparou na liderança do Campeonato Brasileiro ao vencer o RB Bragantino por 2 a 1, neste domingo (31), em Porto Alegre, em jogo válido pela 33ª rodada da competição nacional. Patrick e Edenílson, em cobrança de pênalti confirmada pelo VAR, marcaram para o time colorado. Helinho fez o gol dos paulistas.

Mesmo assim, com 63 pontos, o clube colorado gaúcho — que chegou à nona vitória seguida no torneio — tem três de vantagem para o Atlético Mineiro, vice-líder do campeonato que venceu o Fortaleza, além de abrir cinco pontos de frente para o São Paulo, que perdeu para o Atlético Goianiense, ambos os jogos também disputados neste domingo.

Início arrasador

O time colorado começou a partida no ataque e abriu o placar aos 3 minutos, por intermédio do atacante Patrick. que chutou duas vezes para vencer o goleiro Cleiton após cobrança de falta pelo lado direito.

Reação do Bragantino

Porém, o Bragantino — que venceu grandes times do país neste torneio, como Corinthians e São Paulo — mostrou poder de reação. 

Aos 12, quase empatou em finalização do atacante Claudinho. Dois minutos depois, Helinho ficou livre e chutou para as redes, depois de uma defesa do goleiro Marcelo Lomba. O lance foi validado após ser analisado pelo VAR.

Quase a virada

Antes do fim da primeira etapa, o time paulista ainda teve oportunidade de virar o marcador. A abitragem também anulou um gol em razão de um toque de mão do ataque do Bragantino.

VAR em ação novamente

No retorno das equipes para a etapa final, o Inter conseguiu recuperar a vantagem no placar. Aos 7 minutos, a bola bateu na mão de um zagueiro do Bragantino dentro da área.

Os jogadores do time gaúcho pediram pênalti e o VAR foi acionado novamente. Após outra análise da equipe de arbitragem, Savio Pereira Sampaio assinalou pênalti para o Inter.

Depois de cinco minutos de paralisação, aos 12, o meio-campista Edenílson cobrou com categoria, deslocou o goleiro e colocou o líder do Brasileiro em vantagem novamente no placar: 2 a 1.

Sufoco final

O RB Bragantino pressionou muito os colorados dentro do Beira-Rio pelo empate. Aos 44 minutos, Marcelo Lomba salvou o Inter de sofrer o gol que frustraria a torcida e deixaria a equipe com uma folga menor na liderança do Brasileiro. O goleiro defendeu um chute de Raul após passe de calcanhar do atacante Claudinho.

Curta a página do R7 Esportes no Facebook

Já o goleiro Cleiton tentou subir para o ataque em uma tentativa desesperada de alcançar a igualdade, mas o Inter segurou a pressão e confirmou a importante vitória em casa.

Próximos jogos

Na próxima quinta-feira (4), às 21h, o Inter enfrentará o Athlético-PR, na Arena da Baixada, em Curitiba, pela 34ª rodada do Brasileirão. Um dia antes, na quarta-feira (3), o RB Bragantino receberá o Atlético Goianiense, às 19h15, no estádio Nabil Abi Chedid, em Bragança Paulista.

INTER 2 x 1 RB BRAGANTINO

Data: 31/01/2021 (domingo)
Horário: 16h Local: Estádio Beira-Rio Olímpico, em Porto Alegre
Árbitro: Savio Pereira Sampaio (DF)
Assistentes: Daniel Henrique da Silva Andrade (DF) e Jose Reinaldo Nascimento Junior (DF)
VAR: Heber Roberto Lopes (SC)
Cartões amarelos: Rodrigo Dourado, Praxedes, Patrick (Inter);
Cartão vermelho:
Gols: Patrick, aos 3, Helinho, aos 12 do 1º tempo; Edenílson, aos 10 do 2º tempo
INTER: Marcelo Lomba; Rodinei, Lucas Ribeiro, Víctor Cuesta e Moisés; Rodrigo Dourado (Rodrigo Lindoso, no intervalo), Edenílson, Praxedes (Johnny, aos 20 do 2º tempo), Caio (Marcos Guilherme, no intervalo) e Patrick (Leandro Fernández, aos 40 do 2º); Yuri Alberto (Abel Hernández, aos 36 do 2º tempo). Técnico: Abel Braga.
RB BRAGANTINO: Cleiton; Weverton, Léo Ortiz, Ligger e Edimar (Weverson, aos 28 do 2º tempo); Ricardo Ryller (Ramires, aos 20 do 2º tempo), Raul e Claudinho; Artur (Cuello, aos 38 do 2º), Ytalo (Hurtado, aos 20 do 2º tempo) e Helinho (Bruno Tubarão, aos 28 do 2º tempo). Técnico: Maurício Barbieri.

Últimas