Logo R7.com
Logo do PlayPlus
BRASILEIRO 2022
Publicidade

Com Messi expulso, Argentina bate Chile e fica em 3º na Copa América

Hermanos chegaram à conquista com gols de Agüero e Dybala no primeiro tempo; Vidal diminuiu para o Chile na segunda etapa

Futebol|Do R7

Gols da Argentina foram marcados no 1º tempo
Gols da Argentina foram marcados no 1º tempo Gols da Argentina foram marcados no 1º tempo

A Argentina derrotou o Chile por 2 x 1 neste sábado (6), em São Paulo, com gols de Agüero e Dybala, e conquistou o terceiro lugar da Copa América 2019 em um jogo truncado, que contou com a expulsão de Messi ainda no primeiro tempo. De pênalti, Vidal diminuiu para o Chile na etapa complementar.

A reedição das duas últimas finais da competição vencidas pelos chilenos ocorreu após a Argentina ser derrotada por 2 x 0 para o Brasil na semifinal e o Chile perder por 3 x 0 para o Peru.

Lancellotti: Erro de um árbitro fraco estraga a despedida de Messi

O confronto de disputa pelo primeiro lugar da Copa América entre Brasil x Peru acontece neste domingo (7), a partir das 17h, no Maracanã (RJ).

Publicidade

O duelo

A primeira chance de gol da disputa pelo terceiro lugar surgiu somente aos oito minutos de partida dos pés de Agüero. O camisa 9 argentino recebeu a bola na entrada da área e finalizou com perigo tirando tinta do gol defendido por Arias.

Publicidade

Alguns minutos depois, Messi aproveitou um vacilo da zaga chilena, cobrou rapidamente uma falta para Agüero. Ele surgiu sozinho na frente de Arias, driblou o goleiro e só empurrou a bola para abrir o placar para Agentina.

Logo após o gol, a situação ficou ainda mais complicada para o Chile quando Sanchez, maior artilheiro da seleção chilena, sentiu a parte posterior da coxa e precisou deixar a partida.

Publicidade

Leia mais: Alisson se aproxima de feito histórico na Copa América

Já dominando o jogo, a Argentina chegou ao segundo gol com Dybala, aos 22 minutos. O atacante recebeu um passe açucarado de Lo Celso e precisou apenas dar um toque por cima do goleiro chileno para ampliar o placar.

A vantagem dos Hermanos parecia incomodar os chilenos, que erravam muitos passes e abusavam das faltas. Em um dos lances, Vidal levou um cartão amarelo por reclamação e deu um tapa na cara de Dybala, o que originou a primeira confusão generalizada no gramado.

A Argentina quase chegou ao terceiro gol aos 30 minutos, quando Dybala recebeu um cruzamento dentro da pequena área e acertou um voleio contra o gol defendido por Arias.

Messi e Medel foram expulsos aos 36 do 1º tempo
Messi e Medel foram expulsos aos 36 do 1º tempo Messi e Medel foram expulsos aos 36 do 1º tempo

O jogo continuava truncado quando, aos 36 minutos, em um lance na linha de fundo Messi e Medel se envolveram em uma confusão que ocasionou na expulsão dos dois jogadores.

Sem consultar o vídeo, árbitro Mario Díaz de Vivar manteve sua decisão inicial e foi amplamente vaiado pelo público presente nas arquibancadas de Itaquera.

2º tempo

Com um jogador a menos para cada lado, as seleções voltaram a campo agressivas. Na primeira jogada ofensiva da Argentina, um bate-rebate na área quase resultou no terceiro gol dos Hermanos.

Quase aos 10, a Argentina conseguiu armar um excelente contra-ataque com Agüero, que demorou para acionar Dybala no meio da área e teve o passe interceptado pela zaga chilena. Um gol na jogada, no entanto, não valeria, devido à ação do VAR para analisar a jogada anterior.

Ao analisar o lance, o juiz paraguaio assinalou pênalti de Lo Celso em cima de Aránguiz. Vidal cobrou com força no meio do gol e colocou o Chile de volta à disputa do terceiro lugar da Copa América. Com a chance ainda viva, o Chile aumentou a pressão, mas não conseguia furar o bloqueio argentino.

Aos 32 minutos, a Argentina teve mais uma vez a chance de liquidar o confronto após uma jogada individual de Di Maria, que encontrou Agüero no meio da área. Ele tentou tocar por cima do goleiro chileno, que defendeu com a cabeça. Poucos minutos depois, Agüero recebeu na entrada da área e chutou cruzado para fora do gol defendido por Arias.

Nos minutos finais, as duas seleções aparentavam já aceitar o resultado que dava o terceio lugar da competição sul-americana com a Argentina.

FICHA TÉCNICA

Argentina 2 x 1 Chile

Local: Arena Corinthians (São Paulo, Brasil)

Data e horário: sábado (6 de julho de 2019), às 16h

Árbitro: Mario Díaz de Vivar (Paraguai)

Assistentes: Eduardo Cardozo e Dario Gaona (Paraguai)

VAR: Diego Haro (Peru)

Gols: Agüero (aos 11’ do 1º tempo), Dybala (aos 22’ do 1º tempo) e Vidal (aos 13 do 2º tempo)

Cartões amarelos: Paredes e Lo Celso (Argentina) e Beausejour, Pulgar e Vidal (Chile)

Cartões vermelhos: Messi (Argentina) e Medel (Chile)

Argentina: Armani; Foyth, Pezzella, Otamendi e Tagliafico; Paredes, Lo Celso (Funes Mori), De Paul e Messi; Agüero (Matías Suárez) e Dybala (Di María). Técnico: Lionel Scaloni.

Chile: Arias; Isla, Jara (Maripán), Medel e Beausejour; Pulgar, Aránguiz (Castillo), Vidal e Paulo Díaz; Alexis Sánchez (Junior Fernandes) e Vargas. Técnico: Reinaldo Rueda (COL).

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.