Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Com gol nos acréscimos, Venezuela vence o Paraguai pelas Eliminatórias

Rondón, cobrando pênalti, dá a vitória para a seleção vinotinto; próximo confronto é contra o Brasil, em outubro

Futebol|

Rondón marcou o gol da vitória vinotinto
Rondón marcou o gol da vitória vinotinto Rondón marcou o gol da vitória vinotinto

Com gol do artilheiro Rondón, cobrando pênalti, a Venezuela venceu a primeira nas Eliminatórias da América do Sul para a Copa do Mundo ao derrotar o Paraguai por 1 a 0, nesta terça-feira, pela segunda rodada.

No estádio Monumental de Maturín, o atacante chegou a 40 gols e se isolou como artilheiro da seleção venezuelana, pondo fim a um jejum de seis anos sem vencer os paraguaios.

A última vitória da Venezuela sobre o Paraguai foi em 2017, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo da Rússia de 2018, quando superou o rival por 1 a 0.

A seleção da Venezuela nunca participou de uma Copa do Mundo e busca a presença inédita. Já o Paraguai, que segue com um ponto, não disputa um Mundial desde 2010, quando caiu nas quartas para a campeã Espanha.

Publicidade

Em busca da primeira vitória, a Venezuela começou o duelo pressionando o Paraguai no campo de defesa. Capitaneada pelo camisa 10 do Santos, Soteldo, a seleção venezuelana abusou dos jogos aéreos e dos chutes de longa distância.

Samuel Sosa era o que mais buscava algo, mas esbarrou no capitão do Palmeiras, o zagueiro Gustavo Gómez, que, junto com o ex-corintiano Balbuena, souberam conter os avanços dos donos da casa.

Publicidade

O Paraguai pouco criou pelo chão, ficando refém também do jogo aéreo. Se no Palmeiras, Gustavo Gómez é um especialista no cabeceio, quem chegou a levar perigo foi Balbuena, que parou na defesa de Romo, naquela que foi a melhor chance na primeira entre as seleções.

Do meio para o final, o confronto ficou faltoso e concentrado no meio de campo, sem ambos conseguirem evoluir ofensivamente.

Publicidade

Na segunda etapa, o panorama seguiu o mesmo, porém com o Paraguai mais agudo e arriscando mais de fora da área. Assim como na primeira etapa, o confronto voltou a ficar faltoso e o clima mais tenso, principalmente com o volante gremista Villasanti.

Quando conseguiu escapar da marcação, por pouco Córdova não abriu o marcador para a Venezuela, mas acertou a rede do lado de fora, enganando boa parte da torcida no estádio.

Logo depois foi o VAR que acabou com a alegria do torcedor venezuelano ao anular um belo gol de Herrera, por toque de mão do atacante. Na reta final, o árbitro de vídeo voltou a corrigir um lance, desta vez favorecendo a Venezuela, apontando pênalti de Piris, já aos 46 minutos. Um toque de mão na bola. Rondón deslocou o goleiro e decretou a vitória da Venezuela.

A próxima Data Fifa acontece somente no mês de outubro. No feriado do dia 12, a Venezuela encara o Brasil, na Arena Pantanal, em Cuiabá (MT). O Paraguai visita à Argentina, no Monumental de Nuñez.

Avaliada em R$ 5 bilhões, seleção brasileira é a quarta mais valiosa do mundo; veja ranking

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.